05:07 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    • Líder da oposição e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, durante a manifestação em Caracas
    • Manifestantes durante os protestos a favor do presidente venezuelano Nicolás Maduro
    • Manifestação dos partidários do autoproclamado presidente interino da Venezuela e líder da oposição, Juan Guaidó, em Caracas
    • Participante dos protestos a favor do presidente venezuelano Nicolás Maduro
    • Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fala durante uma manifestação em Caracas
    • Presidente da Assembleia Nacional bolivariana e líder da oposição, Juan Guaidó, discursa perante os manifestantes em Caracas
    • Participantes da manifestação a favor do Presidente da Venezuela Nicolás Maduro
    • Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se dirige aos seus apoiadores  durante um ato em Caracas
    • Manifestantes com cartazes em manifestação a favor do Presidente da Venezuela Nicolás Maduro
    • Venezuelanos se reúnem nas ruas de Caracas para se manifestar a favor de Nicolás Maduro
    • Presidente da Assembleia Nacional bolivariana e líder da oposição, Juan Guaidó, saúda os manifestantes em Caracas
    • Manifestação em apoio do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, em Caracas
    © Sputnik / Leo Alvarez
    Líder da oposição e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, durante a manifestação em Caracas.

    No sábado (2) e domingo (3), por toda a Venezuela ocorreram atos de apoio ao líder oposicionista Juan Guaidó. Dezenas de milhares de venezuelanos saíram às ruas exigindo que o presidente em funções Nicolás Maduro deixe o poder. Ao mesmo tempo, em Caracas Maduro liderou a manifestação a favor do seu governo.

    Os protestos foram os primeiros após Juan Guaidó se declarar presidente interino da Venezuela, em 23 de janeiro. Nas manifestações a favor de Juan Guaidó os venezuelanos agradeceram aos EUA, Israel, Brasil, Colômbia e outros países que reconheceram Guaidó como presidente.

    Durante os atos de apoio à sua política, Maduro sublinhou que os governos da Bolívia, México e Uruguai deram passos em direção ao diálogo com o governo venezuelano. O governo de Maduro continua sendo apoiado também pela Rússia, China, Turquia, Bolívia, Nicarágua e Cuba.

    Mais:

    Itália veta reconhecimento da UE em prol de Guaidó, diz fonte diplomática
    Portugal e outros países europeus reconhecem Guaidó como presidente interino da Venezuela
    Guaidó promete que mudança de governo venezuelano será vantajosa para Rússia e China
    Parlamento Europeu reconhece Juan Guaidó como 'presidente legítimo da Venezuela'
    Tags:
    manifestantes, protestos, Nicolás Maduro, Juan Guaidó, Caracas, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais fotos