07:40 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    • Na festa do Saíré, são erguidos dois mastros.
    • Um mastro é erguido pelas mulheres e outro pelos homens. A derrubada dos mastros marca o fim da festa.
    • O símbolo do Sairé: um escudo em semicírculo com três cruzes representando a Sanntíssima Trindade.
    • A celebração religiosa envolve cortejo, ladainhas, mastros, música e dança.
    • A festa chegou a ser proibida pela Igreja Católica na década de 1940, mas foi retomada em 1973.
    © Foto : Willian Santos/ Fotos Públicas
    Na festa do Saíré, são erguidos dois mastros.

    A vila de Alter-do-Chão, no Pará, conserva uma tradição de mais de 300 anos: a festa do Sairé.

    Segundo a Fundação Joaquim Nabuco, não é claro qual a origem da celebração, existem versões que dizem que trata-se de uma narrativa dos índios Borari sobre a chegada dos colonizadores portugueses, enquanto outra versão afirma que a festa do Sairé foi uma ferramenta dos jesuítas para impôr sua religiosidade aos nativos.

    Durante a festa do Sairé, dois mastros são erguidos, são feitas práticas religiosas que misturam catolicismo e referências indígenas, como ladainhas em latim e o consumo de bebida fermentada de mandioca, o tarubá.

    A derrubada do mastro marca o fim da celebração. 

    Mais:

    Após punir Brasil, governo da Noruega é denunciado pelo MPF por desastre ambiental no Pará
    Folclore e cultura: Festival Junino toma conta de cidade do Pará
    Violência: Deputados veem indícios de execuções em chacina no interior do Pará
    Governo confia que Complexo Minerador no Pará atrairá investidores
    Tags:
    Pará
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Mais fotos