02:17 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    3130
    Nos siga no

    Alexander Schallenberg, ministro das Relações Exteriores da Áustria, foi empossado em seu novo cargo nesta segunda-feira (11).

    O ex-chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, informou na semana passada que abandonaria seu posto ante o processo de investigação contra ele por alegados crimes de corrupção.

    O presidente austríaco, Alexander Van der Bellen, empossou Schallenberg em uma cerimônia em seu gabinete junto com Michael Linhart, que serviu anteriormente como embaixador da Áustria na França e que se tornará o novo ministro das Relações Exteriores do país europeu.

    Schallenberg se comprometeu a seguir a linha pragmática de seu antecessor, mantendo um diálogo com a Rússia e a mesma atitude em relação ao projeto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2).

    Alexander Schallenberg assumiu o cargo de secretário de imprensa do Ministério das Relações Exteriores em 2017, onde começou a trabalhar com Sebastian Kurz, que nesse tempo era ministro das Relações Exteriores. Kurz acabou o nomeando como chefe da Unidade de Planejamento Estratégico de Política Externa. Após liderar o governo em 2017, Kurz apontou Schallenberg como chefe de estratégia e planejamento na Chancelaria Federal austríaca.

    O colapso do primeiro governo de Kurz, em maio de 2019, proporcionou a Schallenberg oportunidade para o crescimento de sua carreira. Ao se tornar ministro das Relações Exteriores no governo de transição da chanceler Brigitte Bierlein e conseguiu manter seu cargo também durante o segundo governo de Kurz, que retornou ao poder após as eleições antecipadas no outono (no Hemisfério Norte) de 2019.

    No início de outubro deste ano, procuradores de justiça investigaram vários locais ligados ao Partido Popular (OeVP, na sigla em alemão), e anunciaram que Sebastian Kurz e outras nove pessoas estavam sob investigação por suspeitas de que o dinheiro do governo estaria sendo usado em um acordo corrupto para garantir uma cobertura positiva do partido na mídia.

    Mais:

    Presidente sérvio acredita que crise energética na Europa poderá durar '6 meses' ou mais
    'Temos provas': premiê do Mali acusa França de treinar terroristas que atuam no país africano
    Noruega junta-se à corrida espacial europeia com base de lançamento de satélites no Ártico
    Tags:
    Áustria, Europa, chanceler, ministro, relações exteriores, corrupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar