10:56 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    360
    Nos siga no

    Mídia francesa revela que rastros do vírus eletrônico foram detectados durante inspeção pelos serviços de segurança da França em aparelhos de cinco ministros em 2019 e 2020.

    Os telefones de pelo menos cinco ministros da França foram infectados com o malware Pegasus, segundo informou a mídia francesa Mediapart, especializada em investigações.

    O programa espião Pegasus foi encontrado em telefones de cinco ministros franceses em 2019 e 2020. Os rastros do vírus eletrônico foram detectados durante inspeção pelos serviços de segurança da França.

    Foram infectados os aparelhos do ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, da ministra de Desenvolvimento Territorial, Jacqueline Gourault, do ministro da Agricultura e Alimentação, Julien Denormandie, da ministra-delegada da Habitação, Emmanuelle Wargon, e do ministro do Ultramar, Sébastien Lecornu.

    Anteriormente, várias mídias revelaram que o malware Pegasus da empresa israelense NSO Group, usado pelos serviços de inteligência para espiar criminosos e terroristas, também foi aplicado para vigilar políticos, empresários, ativistas, jornalistas e opositores em todo o mundo. Na lista estão três presidentes, dez primeiros-ministros e um rei.

    Entre os supostos alvos de vigilância estão o presidente da França, Emmanuel Macron, o presidente do Iraque, Barham Salih, o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, o premiê do Paquistão, Imran Khan, o premiê do Egito, Moustafa Madbouly, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, entre outros.

    Mais:

    Empresa israelense teria explorado vulnerabilidade de iPhones para implantar malware Pegasus
    China lança maior operação de restrição de moedas digitais para combater sua 'atividade ilegal'
    Gigantes tecnológicas lucram com guerras vendendo dados privados ao governo dos EUA, diz relatório
    Ex-agentes da inteligência dos EUA admitem ter hackeado redes norte-americanas para Emirados Árabes
    Instagram vira plataforma de comércio de armas e guerra de gangues nos EUA, revela agente
    Tags:
    França, ministro, hacker, malware, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar