15:53 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    9373
    Nos siga no

    Segundo o acordo assinado em 2016, a França deveria fornecer à Austrália 12 submarinos de combate movidos a diesel da classe Barracuda. O contrato foi cancelado unilateralmente esta semana.

    O secretário de Estado dos Assuntos Europeus da França, Clément Beaune, afirmou no sábado (18) que a posição assumida pelos EUA sobre a rescisão do contrato do submarino francês pela Austrália mostra que o governo Biden segue o princípio "América em 1º lugar", um dos slogans do ex-presidente norte-americano Donald Trump (2017-2021).

    "Washington está defendendo seus interesses. Este acordo mostra que o princípio de 'América em 1º lugar' ainda está em vigor", disse Beaune, citado pelo jornal L’Expression.

    O secretário acrescentou que a França não vai esperar os EUA "mudem de rumo". "Nós, de nossa parte, devemos agir como europeus", afirmou, defendendo ainda o fortalecimento da "autonomia estratégica" da Europa.

    O secretário de Estado dos Assuntos Europeus da França, Clément Beaune, chega com membros do grupo Renovar a Europa no Palácio do Eliseu, em Paris, França, em 6 de setembro de 2021
    LUDOVIC MARIN
    O secretário de Estado dos Assuntos Europeus da França, Clément Beaune, chega com membros do grupo "Renovar a Europa" no Palácio do Eliseu, em Paris, França, em 6 de setembro de 2021
    Beaune finalizou afirmando que a rescisão do contrato do submarino pela Austrália não só abala a confiança da França, mas de toda a Europa.

    Na quarta-feira (15), foi anunciada a criação de uma aliança trilateral entre EUA, Reino Unido e Austrália, que resultou no encerramento por Camberra de um contrato de submarinos convencionais. Ao mesmo tempo, a cooperação trilateral prevê que os EUA ajudem a Austrália com as tecnologias necessárias para se equipar com submarinos de propulsão nuclear.

    Mais:

    Nova aliança AUKUS pode tornar Austrália 'potencial alvo de guerra nuclear', diz mídia chinesa
    Xi alerta contra possível 'interferência externa' na região do Indo-Pacífico após criação da AUKUS
    Detalhes da aliança AUKUS teriam sido combinados na cúpula do G7 sem participação de Macron
    França afirma que crise nas relações com EUA por AUKUS afetará novo conceito da OTAN
    Tags:
    submarino, submarino, submarinos, submarino nuclear, submarino nuclear, EUA, Reino Unido, Austrália, França, acordo, aliança, AUKUS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar