04:23 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    163
    Nos siga no

    A retirada dos EUA do Afeganistão e a chegada dos islamistas ao poder mostram a vulnerabilidade da União Europeia, segundo o chefe da diplomacia europeia, que destaca a necessidade de uma avaliação do papel da UE no país.

    Os acontecimentos recentes no Afeganistão demostraram de novo a vulnerabilidade da União Europeia (UE), declarou o alto representante da UE para as Relações Exteriores e Política de Segurança, Josep Borrell.

    "Certamente, isso parece um despertar abrupto, mostrando novamente nossa vulnerabilidade", disse Borrell ao jornal Le Monde.

    "Em todo o caso, é necessário um relatório de avaliação quanto ao papel da União Europeia no Afeganistão e às deficiências que possam ter ocorrido nos últimos 20 anos [...] para determinar as razões do colapso do Exército afegão, que não soube defender seu país dos talibãs", afirmou.

    A UE tenta aumentar a colaboração com os países da região e também estabelecer sua presença em Cabul. Além disso, o bloco pretende proteger todos os afegãos que colaboraram com os europeus, conforme Borrell.

    O alto diplomata europeu informou que os ministros das Relações Exteriores da UE determinaram cinco critérios para construir relações com o novo governo do Afeganistão.

    Os critérios incluem o respeito aos principais direitos de toda a comunidade afegã, incluindo as mulheres, e a possibilidade de realizar evacuações, entre outras condições.

    Por sua vez, na segunda-feira (13), o secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou à comunidade internacional para se engajar com o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) e fornecer uma ajuda vital, desesperadamente necessária para os afegãos.

    Mais:

    Inteligência dos EUA admite maiores ameaças de terror no Iêmen, Síria, Iraque que no Afeganistão
    Talibãs prontos a tomar todas as medidas para descongelar ativos afegãos nos EUA, diz representante
    China exige que EUA respondam pela morte de civis em seu último ataque de drone no Afeganistão
    Talibã teria encontrado US$ 6 milhões e ouro na casa do 'presidente interino' afegão Saleh (VÍDEO)
    Tags:
    Afeganistão, União Europeia, Josep Borrell, Talibã, diplomacia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar