15:12 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2190
    Nos siga no

    A aquisição do sistema de mísseis antiaéreos russos S-400 por parte da Turquia continua provocando tensões entre Ancara e Washington, apesar de o governo turco estar decidido a não voltar atrás em sua decisão.

    O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, declarou ao canal NTV que a compra dos sistemas em causa é "um acordo fechado", e por isso os EUA devem, por fim, aceitar essa compra.

    Em 2017, a Rússia e a Turquia assinaram um contrato para a aquisição dos S-400, o que alimentou reações negativas vindas não só dos EUA, mas também dos restantes membros da OTAN, uma aliança na qual a Turquia se inclui.

    Desde então, Washington tem tentado constantemente fazer com que Ancara abandonasse os sistemas de defesa antiaérea russos, chegando mesmo a impor sanções e a expulsar a Turquia de seu programa de armamento dos caças de quinta geração F-35 e a cancelar os suprimentos desses aviões para o país.

    As Forças Armadas da Turquia, por sua vez, implantaram os sistemas de defesa antiaérea perto de Istambul e em pelo menos uma base no sul do país.

    O sistema de mísseis antiaéreos S-400 Triumph foi projetado para oferecer proteção altamente eficaz contra ataques aéreos por mísseis estratégicos, de cruzeiro, táticos e outros mísseis balísticos de nações inimigas. Tal sistema é capaz de atingir variados alvos aéreos, incluindo aeronaves e mísseis de cruzeiro, a uma distância de 400 quilômetros.

    Mais:

    Avião russo de combate a incêndios Be-200 cai na Turquia, 8 tripulantes morrem (VÍDEOS)
    'Aplicaremos nossas leis': EUA podem tomar medidas após fornecimento de sistemas S-400 à Índia
    Legisladores dos EUA pedem fim da exportação de tecnologia de drones norte-americana para Turquia
    Tags:
    Turquia, EUA, Rússia, Defesa, S-400 Triumph, tensões, sanções, acordo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar