21:24 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    10281
    Nos siga no

    Pelo menos dois diplomatas norte-americanos na Alemanha exigiram atenção médica após desenvolverem sintomas do que Washington chama de "síndrome de Havana".

    Há tempos, casos de diplomatas vítimas da "síndrome de Havana" têm sido relatados na mídia. Diplomatas da embaixada dos EUA em Berlim, na Alemanha, agora denunciam casos semelhantes aos sintomas da síndrome, que consiste em uma espécie de "ataque acústico" que pode causar consequências diversas.  

    Os funcionários começaram a apresentar sintomas como tonturas, dores de cabeça, zumbidos nos ouvidos, cansaço ou insônia nos últimos meses. "Alguns afetados são agentes de inteligência ou diplomatas que trabalharam em questões relacionadas à Rússia, como exportação de gás, cibersegurança e intromissão política", escreveu o Wall Street Journal.

    De acordo com o jornal, há relatos dos sintomas em diplomatas dos Estados Unidos em vários países europeus, embora não tenham mencionado quais embaixadas especificamente.

    Casos anteriores

    Em agosto de 2017, o Departamento de Estado alegou que quase duas dúzias de diplomatas norte-americanos em Cuba foram afetados em um incidente envolvendo um misterioso dispositivo de áudio e que vários desses diplomatas teriam sofrido de perda auditiva a danos cerebrais. Washington batizou o caso de "síndrome de Havana".

    Em julho de 2018, alguns meios de comunicação afirmaram que um diplomata americano na China se queixou de sentir sons e pressões anormais.

    Tudo isso fez com que surgissem várias teorias sobre a origem das supostas fontes dos sons, mas a verdade é que até agora nada de concreto foi estabelecido.

    Especialistas das universidades de Lincoln, no Reino Unido e Berkeley, na Califórnia, chamaram a atenção para incidentes potencialmente semelhantes "na história dos EUA" que resultaram em alarmes falsos.

    Mais:

    Síndrome de Havana: Cuba responde ao relatório dos EUA sobre doença misteriosa de diplomatas
    Diplomata russo vê declarações dos EUA sobre mar Negro como tentativa de transferir responsabilidade
    Portugal usa e é usado em jogos diplomáticos com China e EUA, segundo analista
    Tags:
    Havana, síndrome, Alemanha, diplomatas, EUA, ataque acústico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar