17:10 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    5424
    Nos siga no

    Dois navios iranianos que estiveram no Atlântico, e levaram a discussões nos EUA sobre poderem estar transportando armas à Venezuela, estiveram no canal da Mancha, entre o Reino Unido e a França, escreve mídia.

    O destróier Sahand do Irã e o navio de apoio Makran partiram do centro do oceano Atlântico e atravessaram o canal da Mancha, relataram no domingo (18) o jornal USNI News e o portal TankerTrackers.com, citando imagens de satélite e inteligência de código aberto.

    O USNI News acredita que os navios de guerra podem estar a caminho do mar Báltico para participar de um desfile naval russo em São Petersburgo no domingo (25), enquanto o TankerTrackers diz que avistou o Makran atravessando a costa noroeste da França, e que o navio se chegou a situar a cerca de 65 km de oeste a sudoeste de Penmarch, Reino Unido.

    Em maio o Sahand e o Makran navegaram no Atlântico, provocando preocupação nos EUA de poderem estar transportando armas à Venezuela, algo que Hossein Khanzadi, comandante da Marinha do Irã, disse ser uma "mensagem especial" de Teerã para apoiar povos oprimidos do mundo, e também para provar a Washington que o país persa tem tais capacidades.

    URGENTE: o maior navio de guerra do Irã, Makran, agora [está] percorrendo o canal da Mancha. Esperamos que a Marinha Real Britânica tire algumas fotos excelentes enquanto ela passa. Quão baixo na água ela estará agora? E para onde está destinada sua carga?

    Na verdade, neste momento, ela está bem no "N" do canal da Mancha. [Segundo] a inteligência de código aberto, navios de guerra iranianos agora [estão] provavelmente no canal da Mancha. A escolta da Marinha Real poderá tirar algumas fotos sensacionais mais tarde?

    "É claro, parte dessa presença é porque os americanos disseram que os iranianos não poderiam estar presentes no Atlântico [...] Os americanos estabeleceram bases ao nosso redor ao longo dos anos, e hoje eles estão aterrorizados quando estamos a 5.000 km de distância. Este medo é porque a presença do Irã rompe a hegemonia dos Estados Unidos", sugeriu o comandante.

    Embarcações do Irã

    O Sahand é um destróier de classe Moudge com deslocamento de 2.500 toneladas, tem 95 metros de comprimento e tem uma tripulação de 140 oficiais e marinheiros. O navio é equipado com radar de longo alcance, sistemas eletrônicos de guerra e engodo, armas navais, canhões e metralhadoras, mísseis terra-ar, mísseis terra-ar, torpedos antissubmarino, e um helicóptero.

    O Makran é um novo tipo de navio de guerra, encomendado pela Marinha do Irã em janeiro de 2021, e é construído a partir de um petroleiro convertido para servir como uma base marítima móvel capaz de operações navais de longo alcance.

    O navio tem um deslocamento de 111.000 toneladas, 230 metros de comprimento, e pode transportar dezenas de milhares de toneladas de equipamentos, desde lanchas e veículos rodoviários móveis até pequenos submersíveis, drones e helicópteros.

    O armamento do navio inclui mísseis navais de cruzeiro Qadir e Abu-Mahdi, sistemas avançados de radar e telecomunicações, além de um contingente de quatro pequenas embarcações armadas com lança-foguetes ao estilo do Katyusha.

    Os sistemas de mísseis antiaéreos Khordad, como o que abateram um drone espião furtivo dos EUA em junho de 2019, podem ser implantados no convés do navio, tal como quase todos os outros sistemas que o Irã tem em seu grande arsenal de equipamentos militares domésticos.

    Mais:

    Irã lança nova corveta de mísseis furtiva, segundo mídia
    Venezuela e Irã acordam em 'fortalecer laços de fraternidade' contra 'agressões imperiais'
    Navios iranianos com destino à Venezuela mudaram de rota, afirma mídia
    Tags:
    Venezuela, Canal da Mancha, USNI News, mar Báltico, Rússia, Reino Unido, França, São Petersburgo, Atlântico, Katyusha, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar