12:54 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 413
    Nos siga no

    O jornal alemão Bild informou na quarta-feira (30) que hackers da Rússia supostamente realizaram ataques cibernéticos contra bancos alemães nos últimos dias.

    Hackers da Rússia foram acusados de ataques cibernéticos ao "setor bancário e infraestrutura crítica" da Alemanha, segundo informou o jornal Bild, citando as fontes nos serviços secretos.

    Foi afirmado que os ciberataques foram realizados "por hackers russos estatais do grupo Fancy Bear". Na manhã de quarta-feira (30), o Serviço Federal de Segurança de Informação da Alemanha (BSI, na sigla em alemão) confirmou à mídia as informações sobre os ataques.

    No entanto, a mídia não apresentou provas de que os ataques cibernéticos foram realizados por hackers russos. Entre as razões apresentadas para os ataques são mencionadas diferentes versões, tais como "vingança pelas sanções" e também tentativas de impedir a pressão sobre o governo de Belarus.

    Mais tarde, o Ministério do Interior da Alemanha negou a informação do Bild sobre supostos ataques de hackers russos contra empresas do setor bancário.

    "As entidades de segurança responsáveis atualmente não possuem informações que apontem a ataques em grande escala por hackers", de acordo com o porta-voz do ministério alemão.

    Os países ocidentais acusaram várias vezes Moscou do envolvimento em seus assuntos internos e de ataques cibernéticos. A Rússia negou todas as acusações, afirmando que não foram apresentadas quaisquer provas. Além disso, Moscou declarou que está pronta para um diálogo sobre a segurança cibernética.

    Mais:

    Governo dos EUA bloqueia sites de vários veículos de mídia iraniana
    'Não antecipamos nossos golpes': EUA dizem que não partilharão com Rússia possíveis ciberataques
    Pela 1ª vez Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo
    Tags:
    Alemanha, Rússia, hacker, ataque cibernético, banco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar