18:13 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Por
    2202
    Nos siga no

    Quem já visitou Portugal na primavera com certeza já foi surpreendido pelas belas árvores de folhas azul-arroxeadas ou liláses no centro da cidade. Mas vocês sabia que a exótica planta é originária do Brasil?

    O nome da árvore já dá uma pista sobre sua origem, pois a palavra vem do tupi-guarani "iakarandá". Os cientistas conhecem hoje cerca de 50 espécies de árvores do gênero Jacarandá distribuídas principalmente pelas regiões da América intertropical e subtropical. A Jacaranda mimosifolia, que é típica da Bolívia, Argentina e de algumas cidades do sul do Brasil, no entanto, também faz a parte da paisagem primaveril da capital portuguesa.

    A espécie típica da América do Sul, Jacaranda mimosifolia, no Jardim Botânico de Lisboa
    © flickr.com / César Garcia
    A espécie típica da América do Sul, Jacaranda mimosifolia, no Jardim Botânico de Lisboa

    O botânico e coordenador do Jardim Botânico Tropical e do Jardim Botânico de Lisboa, César Garcia, contou à Rádio Sputnik Brasil como a espécie tropical veio parar na Europa. 

    "Pensa-se que a árvore tenha sido trazida para Lisboa por Félix de Avelar Brotero e que foi ele quem fomentou o cultivo da espécie na cidade. Doava as sementes a quem quisesse e dizia que era uma excelente árvore ornamental", explicou. 

    Brotero foi um dos primeiros botânicos portugueses. Em 1811, ele foi nomeado pelo rei Dom Joao VI para comandar o Jardim Botânico da Ajuda, o primeiro jardim botânico do país fundado em 1768. Segundo Garcia, os jardins botânicos tinham um papel importante de pesquisa na época, sendo comum a troca de sementes entre instituições do tipo ao redor do mundo. 

    "Provavelmente as sementes que Brotero possuía vieram do Brasil", revela o especialista.

    Por serem extremamente bonitas e diferentes de tudo o que existia em Portugal, Dom João incentivou o cultivo em seu regresso à Corte e mandou que o jardim fosse aberto ao público para que todos vissem a raridade das cores da árvore em uma tentativa de demonstração de poder da realeza. 

    "Ela se adaptou muito bem ao clima de Portugal, começa a florescer antes do verão. Há também uma segunda floração em setembro, embora seja muito mais rara e nunca tão exuberante quanto a primeira floração da primavera-verão", aponta Garcia. 

    Já sendo parte da paisagem de Lisboa com tanta abundância há tanto tempo, fica até difícil imaginar que a planta esteja em risco de extinção. A União Internacional para a Conservação da Natureza avalia a espécie como vulnerável. E César Garcia explica que em seus locais nativos, principalmente, na Argentina e Bolívia, a Jacaranda mimosifolia está ameaçada por conta da exploração madeireira e conversão de terrenos para agricultura.

    Isso faz com que a beleza rara e exótica da árvore tropical seja ainda mais apreciada e valorizada no Velho Continente. A fotógrafa e locutora carioca com coração lisboeta, Ana Castello, se sente muito privilegiada por conseguir observar toda a extensão da avenida Cinco de Outubro, uma das mais importantes da capital, repleta de jacarandás todos os anos.

    "Eu moro no nono andar, a vista por si só já é muito bonita, mas nessa época em especial eu sou abençoada e privilegiada com esse tapete gigantesco de jacarandá. É uma benção!", celebra. 

    Mais:

    Lisboa cancela festa tradicional e não avança no desconfinamento, ao contrário do resto de Portugal
    Fósseis de animais e árvores gigantes são encontrados na Califórnia (FOTOS)
    Estudante encontra 'um dos pavões exóticos do mundo estelar' (FOTO)
    Tags:
    árvores, Região Sul do Brasil, Portugal, Lisboa, Jardim Botânico, impressionar, primavera
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar