12:57 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)
    0 41
    Nos siga no

    Filas enormes foram uma realidade caótica no Aeroporto de Faro, em Portugal, depois que turistas britânicos chegaram para voltar para casa.

    Este regresso urgente ao Reino Unido tem lugar após o governo britânico ter declarado que vai impor novas medidas de quarentena àqueles que regressassem ao país. Os turistas ingleses que estavam passando suas férias no Algarve, no sul de Portugal, decidiram deste modo não arriscar e tentam voltar antes da aplicação oficial das novas regras.

    Na quinta-feira (3), Londres anunciou que Portugal não constava mais na "lista verde", isto é, do grupo de países dos quais, ao regressar, os cidadãos britânicos não precisariam se submeter a quarentena obrigatória. Contudo, agora que Portugal foi transferido para a "lista âmbar", todos os cidadãos que regressem do país ibérico têm de ficar confinados em suas casas por dez dias.

    A nova lei entra em vigor nesta terça-feira (8) às 04h00 (08h00, no horário de Brasília), pelo que a enchente de gente nos aeroportos, especialmente no Algarve, seria relativamente previsível.

    Muitos viajantes britânicos chegando ao Aeroporto de Faro para o meio período nesta noite. Esta é a fila de chegadas agora

    Vários turistas no local compartilharam fotos e vídeos da situação nas redes sociais, queixando-se da lentidão do processo de embarcar em seus voos, bem como da súbita decisão de seu governo.

    Aeroporto de Faro e a pressa em voltar para casa. Está lotado. As pessoas pagaram em média £ 200 (cerca de R$ 1.428) cada uma para cumprir os regulamentos de testes do governo, todos alterados no último minuto e por que razão? Qual é a vantagem de ter vacinas ou testes?

    Segundo a mídia portuguesa, só no sábado (5), cerca de dez mil turistas britânicos tentaram decolar do Aeroporto de Faro.

    A fila de check-in a 25 minutos da descolagem no aeroporto de Faro. Embarque rápido e filas de check-in regulares. Tempos divertidos.

    O governo do Reino Unido também adicionou vários países a sua "lista vermelha" na quinta-feira (3), incluindo Costa Rica, Egito, Afeganistão, Sri Lanka, Sudão, Bahrein e Trinidad e Tobago. Os britânicos que retornam ao Reino Unido de um país da "lista vermelha" precisam passar 10 dias em um hotel de quarentena que lhes será atribuído, podendo chegar a custar £ 1.750 (aproximadamente R$ 12.500).

    Aeroporto de Faro ontem. Três pessoas no controle de passaportes e filas enormes com mínimo distanciamento social. Como se [a administração do aeroporto] não soubesse que as pessoas estavam vindo.

    Curiosamente, muitos dos países na pequena "lista verde" do Reino Unido – como a Austrália e Nova Zelândia – atualmente não permitem que os britânicos viajem para lá por motivos de lazer.
    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)

    Mais:

    Reino Unido gastou £ 3,5 bilhões em tanques que não conseguem disparar em movimento, diz jornal
    COVID-19: 121 mil brasileiros podem ser vacinados em Portugal em junho; veja reações de quem já foi
    Tiroteio deixa um morto no Aeroporto Internacional de Vancouver, diz mídia (VÍDEO)
    Tags:
    Portugal, Algarve, Faro, turistas, Reino Unido, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar