21:44 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1281
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos Estados Unidos compareceu nesta segunda-feira (7) a um comitê do Congresso dos Estados Unidos. O Nord Stream 2 vai dobrar as capacidades de fornecimento de gás natural atuais da Rússia para a Alemanha.

    Os EUA estão em negociação com a Alemanha para resolver quais os próximos passos serão tomados para garantir os interesses da Ucrânia, de acordo com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, face à conclusão do gasoduto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2), uma rota alternativa à ucraniana para o trânsito de gás russo para a Europa.

    Diante da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes do Congresso dos EUA, Blinken afirmou que "praticamente, a conclusão da construção do gasoduto é um fato consumado".

    O alto funcionário detalhou que os EUA estão em diálogo com a Alemanha para estudar o que, em sua opinião, "pode ​​e deve ser feito" com vistas a "garantir" que a Ucrânia mantenha os pagamentos de trânsito que "pode perder em um determinado estágio no futuro como resultado da passagem deste gasoduto."

    De acordo com a Reuters, Blinken estabeleceu o objetivo de impedir a Rússia de usar gás natural como ferramenta de pressão ou arma contra a Ucrânia ou qualquer outro país e indicou que "existem métodos para o conseguir".

    Por fim, Anthony Blinken advertiu que Washington se reserva o direito de rever sua decisão de não impor sanções à Nord Stream 2 AG, empresa operadora do novo gasoduto que vai da Rússia à Alemanha via mar Báltico.

    Sinal de trânsito direciona o tráfego para a entrada da instalação de aterramento da linha de gás do Nord Stream 2 em Lubmin, Alemanha. Foto de arquivo
    © REUTERS / Hannibal Hanschke
    Sinal de trânsito direciona o tráfego para a entrada da instalação de aterramento da linha de gás do Nord Stream 2 em Lubmin, Alemanha. Foto de arquivo

    Oposição dos EUA

    Desde o início, os EUA se opuseram fortemente ao Nord Stream 2, enquanto promoviam a venda de seu próprio gás liquefeito para a Europa. Em maio, Washigton impôs sanções contra a empresa e seu CEO, mas as suspendeu imediatamente devido a preocupações de interesse nacional.

    O presidente Joe Biden explicou que seria "contraproducente" sancionar países aliados por um projeto que já está quase concluído. No entanto, o Departamento do Tesouro sancionou 13 navios russos e três entidades, incluindo um serviço de resgate marítimo, por sua participação na construção do gasoduto.

    O Nord Stream 2 vai dobrar as capacidades de fornecimento de gás natural do Nord Stream 1 da Rússia para a Alemanha. Os volumes de gás fornecidos através do gasoduto serão suficientes para abastecer 26 milhões de famílias e reduzir consideravelmente a fatura energética dos cidadãos do norte europeu. 

    Mais:

    Nord Stream 2: Berlim defendeu seus interesses ante EUA pela 1ª vez em 70 anos, diz deputado alemão
    EUA admitem que não tem como impedir Nord Stream 2, já que o projeto 'está 95% construído' (VÍDEO)
    Pakistan Stream: em meio a desafios com Nord Stream 2, Rússia vai construir mais um gasoduto
    Tags:
    gás natural, gasoduto, Rússia, EUA, Alemanha, Nord Stream 2
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar