10:08 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    4222
    Nos siga no

    O voo da companhia aérea Ryanair desde Atenas, Grécia, a Vilnius, Lituânia, que acabou virando para Minsk, Belarus, não foi desviado à força, segundo o governo deste país.

    O Departamento de Aviação do Ministério dos Transportes de Belarus postou em seu portal uma transcrição da conversa entre o controlador de tráfego aéreo bielorrusso e o piloto do avião da companhia aérea Ryanair, desviado para Minsk, que estava voando no domingo (23) de Atenas, Grécia, para Vilnius, Lituânia.

    [...]

    C: RYR 1TZ, para sua informação, temos informações dos serviços secretos de que vocês têm uma bomba a bordo e que ela pode ser detonada sobre Vilnius.

    C: 09:31:42: RYR 1TZ, por razões de segurança, recomendamos que você aterrisse no UMMS (Aeroporto Internacional de Minsk, Belarus).

    P: A bomba [...] mensagem direta, de onde ela veio? De onde você obteve as informações disso?

    [...]

    C: RYR 1TZ, os agentes de segurança do aeroporto informaram que receberam um e-mail.

    P: Entendi, os funcionários do serviço de segurança do aeroporto de Vilnius ou da Grécia?

    C: RYR 1TZ, este e-mail foi recebido por vários aeroportos.

    [...]

    P: 09:47:12: RYR 1TZ, declaramos situação de emergência. MAYDAY, MAYDAY, MAYDAY, RYR 1TZ. Vamos desviar [o voo] para o aeroporto de Minsk.

    [...]

    União Europeia responde ao incidente

    A cúpula da União Europeia (UE) exige a liberação imediata de Roman Protasevich e Sofia Sapega, detidos em Minsk, disse na terça-feira (25) Emmanuel Macron, presidente da França.

    "Apelamos à liberação imediata dos ativistas da oposição Roman Protasevich e Sofia Sapega", declarou o líder francês em uma coletiva de imprensa após a cúpula em Bruxelas, Bélgica, em referência ao opositor bielorrusso e sua namorada.

    Macron qualificou o incidente com o avião da Ryanair em Minsk de inaceitável, observando que a cúpula da UE adotou uma série de medidas contra Belarus.

    A chefe de Estado da Alemanha também se juntou às críticas.

    "Consideramos que isto é uma violação de um acordo internacional. Se a comunidade internacional quiser trabalhar em conjunto, isso é inaceitável. Não se trata de culpados, isso não se faz", disse Angela Merkel, acrescentando que "o sinal político é importante para nós, que não ficamos com listas simples, mas que queremos ir além delas".

    "Esta é uma resposta a ações sem precedentes [...] Não há liberação [de detidos], seria bom se houvesse, então poderíamos discutir os passos seguintes [...] As ações são inéditas, a ICAO [Organização da Aviação Civil Internacional] deveria agora investigar. Seria muito importante se ambos os detidos fossem liberados", afirmou.

    No sábado (23), um voo de passageiros entre Atenas, na Grécia, e Vilnius, na Lituânia, que incluía Roman Protasevich, fundador de um canal no Telegram, e sua namorada Sofia Sapega, foi desviado para Minsk, Belarus, enquanto estava no espaço aéreo desse país, por uma ameaça de bomba, que acabou não se confirmando.

    Segundo as autoridades de Belarus, Protasevich pode ser condenado a até 15 anos de prisão por organizar distúrbios massivos no país, além de outras acusações.

    Minsk nega que tenha forçado o avião a mudar de rumo.

    Mais:

    Zakharova chama de 'chocante' a reação do Ocidente ao pouso de avião da Ryanair em Minsk
    União Europeia chama enviado de Belarus em protesto ao incidente com avião da Ryanair
    Polícia da Lituânia abre investigação sobre 'sequestro' de avião da Ryanair pela Belarus
    Reino Unido fecha seu espaço aéreo para Belavia e proíbe passagem de seus aviões pelo de Belarus
    'É nossa grande vizinha': presidente da Comissão Europeia destaca importância da Rússia para UE
    Tags:
    Ministério dos Transportes, França, Alemanha, Emmanuel Macron, UE, União Europeia, Angela Merkel, Organização da Aviação Civil Internacional, Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO), ICAO, Ryanair, Grécia, Atenas, Vilnius, Minsk, Lituânia, Belarus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar