22:32 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    130
    Nos siga no

    Dois agentes da polícia nacional e um da polícia municipal foram feridos enquanto atendiam um chamado na cidade de Fréjus, no sudeste da França, segundo mídia.

    O incidente foi iniciado com um chamado sobre distúrbio contra o toque de recolher, já que a França ainda possui restrições contra a COVID-19.

    Os distúrbios ficaram mais violentos após a chegada de aproximadamente dez policiais, com aproximadamente 50 pessoas arremessando objetos e queimando veículos, segundo a BFMTV.

    Com os ânimos elevados na região, a polícia recebeu reforços e os distúrbios acabaram diminuindo na madrugada de domingo (9).

    Como resultado do vandalismo, uma viatura policial foi queimada, bem como dois estabelecimentos comerciais, após serem alvos de morteiros e projéteis. Aproximadamente 15 vitrines de lojas foram quebradas.

    ​Os agentes da polícia foram alvos ontem de noite em Fréjus, enquanto respondiam a nuances. Foram alvos de tiros de morteiros e projéteis. Diversos veículos, incluindo uma viatura da polícia e duas lojas, foram queimados.

    As autoridades locais iniciaram uma investigação preliminar para apurar os atos de vandalismo contra o toque de recolher.

    Os distúrbios ocorreram depois de o presidente francês, Emmanuel Macron, comentar a morte de um policial, Eric Masson, que foi morto a tiros na quarta-feira (5).

    "É realístico dizer que a violência em nossa sociedade é algo real e está crescendo. E o papel da polícia está sendo dificultado a cada dia por esta violência", afirmou.

    O assassino de Masson ainda está sendo procurado. De acordo com relatos, o policial estava atuando contra o tráfico de drogas quando foi atingido e morto.

    Mais:

    França tacha ataque contra jornalistas em Burkina Faso de 'terrorista'
    China se opõe a convite sem precedentes dos EUA para reunião com diplomata taiwanês na França
    John Kerry diz que alinhou metas climáticas do Brasil com Salles e Carlos França
    Tags:
    morteiros, feridos, protesto, distúrbios, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar