21:40 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)
    7123
    Nos siga no

    País europeu disse que dois funcionários hospitalares em Copenhague receberam a vacina da farmacêutica AstraZeneca e que ambos ficaram doentes menos de duas semanas depois.

    Copenhague relatou no sábado (20) dois casos de coágulos de sangue e hemorragia cerebral em pessoal hospitalar que foi inoculado com a vacina AstraZeneca contra a COVID-19, escreve a agência Reuters.

    A Região Capital da Dinamarca, cuja autoridade gerencia o sistema de saúde na capital do país, disse que um dos dois funcionários do hospital morreu e que ambos receberam a vacina menos de 14 dias antes de ficarem doentes.

    A Agência Dinamarquesa de Medicamentos confirmou ter recebido dois "relatórios graves", mas sem dar mais detalhes.

    A aplicação da vacina da farmacêutica AstraZeneca foi suspensa anteriormente em uma série de países europeus, incluindo Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Portugal e Itália.

    Especialistas médicos noruegueses disseram na quinta-feira (18) que a forte reação imune provocada pela vacina leva a uma rara combinação de coágulos de sangue e contagem baixa de plaquetas (trombócitos).

    Mesmo assim, na quinta-feira (18), a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) afirmou que a vacina é "segura e eficaz" contra a COVID-19. A Organização Mundial da Saúde considera igualmente que "os benefícios da vacina da AstraZeneca superam seus riscos e recomenda que as vacinações continuem".

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)

    Mais:

    Dados dos EUA relativos à vacina da AstraZeneca estão sob revisão de consultores independentes
    Regulador europeu diz que vacina AstraZeneca é 'segura e eficaz'
    Vacina da AstraZeneca tem 'perfil risco-benefício positivo', dizem especialistas da OMS
    Equipe norueguesa descobre causa de coágulos sanguíneos após inoculação da vacina da AstraZeneca
    Tags:
    Reuters, COVID-19, Copenhague, Dinamarca
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar