14:01 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)
    0112
    Nos siga no

    Após caso de trombose ser considerado como provável efeito colateral da vacina contra a COVID-19 da companhia AstraZeneca nos Países Baixos, Dinamarca decide interromper uso do imunizante.

    A decisão foi publicada em nota pela Autoridade da Saúde da Dinamarca:

    "A Autoridade da Saúde, como medida de precaução interrompeu o uso da vacina contra a COVID-19 da AstraZeneca."

    Desta forma, a interrupção do uso da vacina durará pelo menos duas semanas no país.

    Contudo, o chefe da Autoridade da Saúde dinamarquesa afirmou que seu país não negou de forma total o uso do imunizante.

    "É importante ressaltar que não rejeitamos a vacina da AstraZeneca, mas a colocamos em pausa. Existem documentos confiáveis que comprovam que esta vacina é segura e eficaz. Mas nós devemos reagir às informações de possíveis efeitos colaterais sérios", Soren Brostrom.

    Hoje (11) já tinha sido comunicado pelo canal de TV holandês NOS que o centro medicinal Lareb, responsável por identificar efeitos colaterais de medicamentos nos Países Baixos, recebeu a informação de que o imunizante teria causado trombose em um dos vacinados.

    Embora o cidadão não tenha tido necessidade de ser hospitalizado, uma investigação foi aberta para apurar os fatos.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)

    Mais:

    Jordânia se torna 49º país a autorizar o uso da vacina Sputnik V contra a COVID-19
    Governo Bolsonaro decide comprar vacina da Pfizer, diz revista
    Brasil deve ter 14 milhões de doses da Pfizer até junho, diz assessor do Ministério da Saúde
    Tags:
    vacina, imunizante, COVID-19, novo coronavírus, Dinamarca, Países Baixos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar