15:14 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    111
    Nos siga no

    A Turquia parou de insultar a França e a União Europeia, mas os laços entre os dois países permanecem frágeis, segundo o que disse nesta quarta-feira (3) o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian.

    Ancara alfinetou Paris diversas vezes a respeito da política da França sobre a Síria, a Líbia e outras regiões. Em tentativa de amenizar a situação, membros da OTAN disseram em fevereiro que estavam trabalhando em um roteiro para normalizar as relações.

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, falou com seu homólogo francês Emmanuel Macron nesta terça-feira (2) como parte destes esforços. Foi a primeira conversa entre os líderes desde setembro.

    "Não há mais insultos e a linguagem é mais tranquilizadora", disse Jean-Yves Le Drian em uma audiência parlamentar.
    Presidente francês Emmanuel Macron durante reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, em 19 de agosto de 2019.
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Presidente francês Emmanuel Macron durante reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, em 19 de agosto de 2019.

    Uma fonte diplomática francesa disse à Reuters, no entanto, que os dois líderes tiveram uma troca "franca" de pontos de vista.

    Erdogan criticou publicamente Macron por um projeto de lei que visa combater o que ele chama de "separatismo" islâmico. Segundo a fonte, o presidente turco repetiu isso a Macron durante a ligação. Em resposta, o presidente da França explicou sua visão do projeto e disse que não está atacando a religião islâmica.

    A fonte disse que a conversa abordou também outras questões, incluindo a cooperação contra o terrorismo. Em um comunicado nesta terça-feira (2) após a conversa entre ambos, a presidência turca informou que Erdogan disse a Macron que a cooperação entre os dois países tem "um potencial muito sério".

    Mais:

    EUA e Turquia compartilham interesses, especialmente na Síria, diz diplomacia norte-americana
    Turquia não sente 'nenhum impacto' das sanções dos EUA, planejando comprar mais S-400 russos
    Macron encomenda relatório sobre passado colonizador da França, mas Argélia desaprova o resultado
    Macron teme que África compre vacinas de Rússia e China se EUA e Europa demorarem para agir
    Crítico da Amazônia, projeto de Macron sobre o clima é alvo de reclamações na França
    Tags:
    Jean-Yves Le Drian, relações exteriores, diplomacia, Emmanuel Macron, Recep Tayyip Erdogan, OTAN, França, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar