14:14 21 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    113
    Nos siga no

    O suspeito teria coletado dados secretos do prédio do parlamento alemão e repassado os documentos a um agente da inteligência russa ligado à embaixada russa em Berlim.

    Promotores alemães disseram nesta quinta-feira (24) que entraram com uma acusação de espionagem contra um homem que teria repassado planos da Bundestag, o parlamento alemão, em Berlim, para os serviços secretos russos, em um novo caso que pode inflamar ainda mais as tensões entre Berlim e Moscou, informa a agência AFP.

    O suspeito, um cidadão alemão nomeado apenas como Jens F., trabalhava para uma empresa que foi repetidamente contratada pela Bundestag para realizar verificações regulares no equipamento elétrico nas instalações do parlamento. "Nesse contexto, o réu teve acesso a arquivos com as plantas" com detalhes das propriedades parlamentares, disseram os promotores federais, citados pela mídia.

    Jens F. é acusado de passar esses documentos a um agente do Departamento Central de Inteligência da Rússia (GRU, na sigla em russo) em algum momento entre julho e setembro de 2017, usando um pen-drive. "Ele […] enviou a um funcionário da embaixada russa em Berlim, que trabalha principalmente para o serviço secreto militar russo GRU", disseram os promotores.

    Bundestag
    © flickr.com / Herman
    Bundestag

    As acusações contra o homem foram apresentadas em 12 de fevereiro, mas apenas divulgadas nesta quinta-feira (24). Os promotores não forneceram mais informações ou evidências, nem um possível motivo para o suposto crime.

    De acordo com o Código Penal da Alemanha, trabalhar como agente de um serviço de inteligência estrangeiro acarreta pena de prisão por um período não superior a cinco anos e/ou multa, e "em casos especialmente graves", prisão por um período de um a dez anos. As autoridades russas não comentaram as acusações.

    Tensões Alemanha-Rússia

    O caso do espião surge em um momento delicado entre Moscou e Berlim, que protestou contra a prisão do crítico do Kremlin, Aleksei Navalny, logo após ele retornar à Rússia, depois de meses de convalescença na Alemanha após ter sido supostamente envenenamento pela substância do grupo Novichok, no ano passado. O Kremlin nega qualquer envolvimento.

    Relatos de espionagem podem fortalecer os oponentes do projeto Nord Stream 2 (Corrente Norte 2), que prevê a construção de duas linhas de um gasoduto com uma capacidade total de 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano da costa russa através do mar Báltico até a Alemanha. Críticos, incluindo os EUA, dizem que o projeto aumenta a dependência da Alemanha da energia de um parceiro não confiável e potencialmente hostil.

    Mais:

    Empresário irano-americano é preso por espionagem no Irã, segundo mídia dos EUA
    Rússia rechaça rumores de que estaria construindo 'base de espionagem' em sua embaixada na Irlanda
    Comitê que investigará invasão ao Capitólio levará a mais espionagem, dizem especialistas
    Serviço de espionagem britânico MI6 pede perdão por discriminação contra gays
    Tags:
    espionagem, espionagem, espião, Rússia, Alemanha, promotores, promotor
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar