09:01 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    1100
    Nos siga no

    As autoridades avaliam a rescisão devido ao risco de o imunizante não ser aprovado no país. O contrato prevê a chegada de 5,3 milhões de doses, mas com a possibilidade de repassar, caso o país opte por não utilizar o lote.

    A Suíça está avaliando a possibilidade de rescindir o contrato firmado com a farmacêutica AstraZeneca para a aquisição de imunizantes contra a COVID-19, segundo o jornal suíço NZZ am Sonntag, com base em informações do Serviço Federal da Saúde Pública do país.

    De acordo com a publicação, o rompimento não é um desejo das autoridades suíças. Porém, há o risco de a vacina não ser aprovada no país, o que forçaria a medida de rescisão.

    A Suíça vê a oportunidade de conseguir repassar as doses da vacina, como prevê o contrato com a AstraZeneca. No acordo assinado pelo governo suíço com a empresa, em outubro do ano passado, o país deverá receber 5,3 milhões de doses.

    Funcionária mostra frasco da vacina da AstraZeneca contra COVID-19 produzida pela Fiocruz, Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Bruna Prado
    Funcionária mostra frasco da vacina da AstraZeneca contra COVID-19 produzida pela Fiocruz, Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 2021

    Recentemente, o país divulgou um plano de fornecimento de vacina contra o coronavírus que não inclui o imunizante da AstraZeneca. Além disso, a Suíça solicitou, no início deste mês, dados adicionais sobre a segurança, eficácia e qualidade da vacina antes da aprovação.

    União Europeia

    O órgão regulador da União Europeia autorizou a vacina AstraZeneca/Oxford para todas as faixas etárias no final de janeiro.

    No entanto, devido à falta de dados sobre sua eficácia em pessoas com mais de 55 anos, vários países da UE já recomendaram seu uso apenas para pessoas com menos de 55 ou 65 anos.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    China aprova testes clínicos para 16 novas vacinas contra a COVID-19
    COVID-19: Boris Johnson diz que toda a população do Reino Unido deve ser vacinada até o fim de julho
    Portugal identifica 7 casos da variante brasileira da COVID-19
    Tags:
    Universidade de Oxford, União Europeia, imunizante, vacinação, vacina, Suíça, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar