05:26 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    A mudança proposta pelo secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, implica que os Estados-membros assumam maior responsabilidade financeira, mesmo os que não participam das operações da Aliança.

    O encargo financeiro entre Estados-membros da OTAN deve ser distribuído de maneira mais justa, afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica.

    Hoje, os Estados Unidos pagam a maioria das operações da Aliança. A mudança significará que os Estados-membros vão ter mais responsabilidade, incluindo os que não participam de operações.

    O esquema atual implica que os países participantes das operações conjuntas paguem a conta de sua contribuição. É isso que Stoltenberg quer mudar, de acordo com entrevista ao canal NRK. Segundo ele, a medida criará um cooperação mais estreita entre os países-membros e aumentará o orçamento.

    "Gastar mais dinheiro em conjunto será uma expressão da força de nosso compromisso sob o Artigo 5, a promessa de nos defendermos uns aos outros. Também contribuirá para uma distribuição mais justa dos encargos", disse Stoltenberg.

    Adicionalmente, o secretário-geral ressaltou que também deseja mais consultas, inclusive sobre questões financeiras relacionadas à segurança. "Temos procedimentos em vigor para isso hoje, mas necessitamos de vontade política para usá-los", disse ele.

    Segundo Stoltenberg, as mudanças referidas darão aos países-membros "uma oportunidade única" de imprimir nova energia e força à cooperação transatlântica. O líder da Aliança também ressaltou que a OTAN enfrenta vários desafios que nenhum país ou região pode resolver por si só.

    A proposta de Stoltenberg será discutida primeiramente no nível ministerial da OTAN, antes de ser apresentada na próxima cúpula da Aliança, no final deste ano.

    Mais:

    Retirada da OTAN do Afeganistão dependerá dos níveis de violência, diz Stoltenberg
    Jogando responsabilidade em Moscou, OTAN diz estar pronta para colidir ou cooperar com Rússia
    Rússia não é 'ameaça direta' para OTAN, afirma Stoltenberg
    Tags:
    aliança, Jens Stoltenberg, OTAN, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar