23:19 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    0 112
    Nos siga no

    A diretora do Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, na sigla em inglês) enfatizou que esta não será a primeira e única espécie de vírus que poderá acompanhar a humanidade permanentemente.

    Andrea Ammon, diretora do ECDC, assinalou que o coronavírus poderá continuar circulando no mundo, apesar do desenvolvimento do processo de vacinação, podendo se converter em uma doença endêmica.

    "Parece que [o vírus] se adaptou muito bem aos humanos. Assim, devemos estar preparados para que permaneça conosco", indicou Ammon citada pela AFP.

    Andrea Ammon pediu aos países-membros da UE que mantenham suas restrições sanitárias, mesmo que o número de contágios diminua, sublinhando que ainda "não estamos fora de perigo". Com exceção da Finlândia, todos os países europeus se encontram em "uma situação epidemiológica de grave preocupação".

    Atualmente, as nações europeias apresentam em média 150 mil novos casos diários de COVID-19, cerca de 100 mil menos do que no mês passado.

    Segundo a mídia francesa, a atual campanha de vacinação no bloco, iniciada em dezembro do ano passado, tem enfrentado várias dificuldades, nomeadamente no campo logístico, com atrasos na recepção de vacinas e escassez das mesmas. Deste modo, apenas 3% de toda a população da UE recebeu pelo menos uma dose das vacinas.
    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Sul-africanos ficam novamente infectados com COVID-19 após terem se recuperado do vírus
    Variante brasileira da COVID-19 é identificada em 10 estados, diz Ministério da Saúde
    Catalunha pressiona UE para adquirir a vacina Sputnik V contra a COVID-19
    Tags:
    restrições, vacinação, COVID-19, Europa, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar