12:53 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    133
    Nos siga no

    O enviado do Reino Unido na ONU disse nesta segunda-feira (8) que apresentou um pedido de uma sessão especial do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas para debater a crise em Mianmar.

    O embaixador britânico Julian Braithwaite disse em uma reunião do fórum de Genebra que estava fazendo o pedido junto com a União Europeia (UE), segundo noticiou a Reuters.

    "Isso é uma resposta ao estado de emergência imposto em Mianmar e à detenção arbitrária de políticos eleitos democraticamente e da sociedade civil pelos militares. Isso tem graves implicações para os direitos humanos no país", disse Braithwaite.

    A polícia de Mianmar alertou nesta segunda-feira (8) os manifestantes para se dispersarem ou enfrentarem a força, logo após a televisão estatal sinalizar uma ação iminente para abafar as manifestações em massa contra o golpe militar e a prisão da líder eleita Aung San Suu Kyi.

    Milhares de manifestantes vão as ruas de Rangum, em Mianmar, em protesto contra o golpe militar no país, em 7 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Stringer
    Milhares de manifestantes vão as ruas de Rangum, em Mianmar, em protesto contra o golpe militar no país

    O embaixador do Reino Unido na ONU em Genebra, disse que fez o pedido à UE e que tinha o apoio de mais 19 membros do Conselho de Direitos Humanos da organização.

    "A prisão pelos militares de políticos e civis eleitos tem graves implicações para os direitos humanos naquele país", declarou Braithwaite.

    Braithwaite observou que Thomas Andrews, investigador da ONU sobre direitos humanos em Mianmar, pediu a convocação de uma sessão especial para mostrar aos cidadãos de Mianmar que "eles não estão sozinhos nesta hora de perigo e necessidade".

    Mais:

    Milhares vão às ruas de Mianmar em protesto contra o golpe militar no país (FOTOS, VÍDEOS)
    Lavrov questiona confiabilidade da União Europeia como parceira da Rússia
    Reino Unido: centenas de acadêmicos são suspeitos de ajudarem China a desenvolver armas, diz mídia
    Tags:
    direitos humanos, Mianmar, ONU, União Europeia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar