07:08 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 32
    Nos siga no

    Anúncios em revistas estariam gerando agitação entre caçadores de empregos no Reino Unido, com ofertas de viagens globais e uma oportunidade de "apimentar sua vida monótona".

    O serviço de inteligência britânico MI6 está recrutando voluntários "para aprimorar sua missão principal", relata o tabloide Daily Star.

    A organização pretende candidatos que estejam "procurando apimentar sua vida monótona", em que se acredita ser a primeira vez que a agência anuncia abertamente posições para espiões em tempo parcial, escreve também o tabloide Daily Mail.

    Em uma série de anúncios, relatada pela agência como tendo sido apresentada em várias revistas, a agência está contratando pessoas com deficiência e "consultores" que possuem contatos potencialmente valiosos na Rússia ou na China.

    Um anúncio, com o título "Diga-me um segredo", diz:

    "O Serviço de Informações Secretas [SIS, na sigla em inglês, nome oficial do MI6] procura indivíduos com diversos conjuntos de habilidades e experiências de vida em tempo parcial, e funções de consultoria para aprimorar nossa missão principal. Trabalhamos em ambientes desafiadores e voláteis no mundo real e on-line, com foco na segurança nacional, bem-estar econômico e na prevenção ou detecção de crimes graves."

    O texto acrescentou que os aspirantes serão considerados "indivíduos altamente desejáveis" se tiverem experiência em "seu campo escolhido".

    "Eles viajariam a negócios ou de férias. Isso será muito atraente para um executivo corporativo que procura apimentar uma vida que é de resto enfadonha", afirmaria o anúncio.

    Diz-se que a nova ideia é a criação do Richard Moore, novo diretor do MI6, conhecido como C, ou Controlador, uma referência aos filmes de James Bond, onde o diretor do serviço é conhecido como M.

    O diretor do SIS que assina cartas com um "C" em tinta verde tem origem na inicial utilizada pelo capitão Mansfield Smith-Cumming, o primeiro diretor do serviço de inteligência. Desde então, o diretor é conhecido como C.

    "O MI6 quer pessoas com contatos em países estrangeiros. Será atraente para pessoas que possam estar descontentes com seu papel de executivo em uma multinacional que procura apimentar sua vida monótona. Quantos homens ou mulheres de meia-idade se atirariam à chance de poder dizer a seus netos que já foram agentes secretos?", diz um anúncio, citado pelo Daily Star.

    E não é tudo Bond

    Vimos o primeiro anúncio do SIS em maio de 2018 e um anúncio posterior em loja de barbeiros aparecendo em janeiro de 2019.

    A campanha #secretlywerejustlikeyou [secretamente, somos como você] do SIS procura uma agência diversificada, aberta a oficiais femininas, BAME [sigla usada no Reino Unido para englobar pessoas "negras, asiáticas e minorias étnicas"], LGBT e grupos de deficientes.

    "O MI6 está basicamente dizendo a qualquer um que esteja farto do regime de seu país que pode trabalhar para a inteligência britânica em tempo parcial", teria afirmado a fonte anônima.

    Requisitos de emprego

    Além de mulheres e minorias étnicas, um anúncio de 2018 também encorajava a candidatura de pessoas idosas.

    Até recentemente, os candidatos eram obrigados a ter pelo menos um dos pais com nacionalidade britânica ou com "vínculos substanciais" com o Reino Unido para serem elegíveis a uma candidatura.

    Os próprios candidatos ainda têm que ser cidadãos britânicos. No entanto, o limite superior de 55 anos de idade foi eliminado, e em 2020 a idade mínima de emprego foi reduzida de 21 para 18 anos, em um sinal de que a agência esperava recrutar jovens prospetivos com habilidades tecnológicas fluentes.

    Mais:

    Reino Unido aumentará gastos com Defesa em US$ 21,9 bilhões
    Serviços de inteligência ocidentais acusam a China de esconder e destruir dados sobre o coronavírus
    'Chirac recebeu propina de Saddam para ser contra guerra do Iraque', diz ex-diretor do MI6
    Tags:
    The Daily Star, Daily Star, Daily Mail, China, Rússia, James Bond, LGBT, MI6, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar