04:55 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)
    0 21
    Nos siga no

    A agência reguladora de medicamentos da Itália, AIFA, informou hoje (30) que aprovou o uso da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19, um dia depois do sinal verde dado pela Agência Europeia de Medicamentos.

    Além disso, a agência italiana recomendou o uso da vacina preferencialmente em adultos com até 55 anos.

    O imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca é o terceiro com uso liberado na União Europeia (UE), após os produzidos pelos laboratórios Pfizer/BioNTech e Moderna.

    "A chegada de uma terceira vacina é uma contribuição importante para a campanha de vacinação em andamento", disse o diretor-geral da AIFA, Nicola Magrini, em comunicado veiculado no site da agência reguladora.

    A comissão técnico-científica do órgão italiano confirmou que a vacina da AstraZeneca tem uma eficácia de aproximadamente 60% e é "uma opção adicional válida" no combate à pandemia, segundo a nota.

    COVID-19: AIFA autoriza vacina da AstraZeneca.

    A AIFA acrescentou que determinados dados do estudo mostraram um nível de incerteza na avaliação de como a vacina funcionou para as pessoas com mais de 55 anos e recomendou "o uso preferencial" do imunizante em indivíduos de 18 a 55 anos de idade.

    Na sexta-feira (29), a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) informou que ainda não havia resultados suficientes relativos às pessoas com mais de 55 anos para determinar a eficiência do imunizante naquele grupo. Contudo, o órgão regulatório europeu ressaltou que, ainda assim, é esperado que a vacina ofereça uma resposta imune aos maiores de 55 anos e que o medicamento é seguro para ser administrado nesse grupo.

    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)

    Mais:

    Vacinação contra a COVID-19 na Itália não será obrigatória, diz premiê
    Itália decide suspender voos do Brasil por medo de nova variante do SARS-CoV-2
    Itália processará Pfizer por atraso no fornecimento da vacina contra COVID-19, diz ministro
    Tags:
    Itália, vacina, Universidade de Oxford, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar