10:17 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    163
    Nos siga no

    Nove pessoas foram presas na Dinamarca neste sábado (9), depois que manifestações contra as restrições ao coronavírus se tornaram violentas em duas cidades, incluindo a capital Copenhague, informou a polícia e a mídia local.

    Centenas de pessoas se reuniram no protesto realizado em Copenhague e algumas dezenas na cidade de Aalborg, no norte do país, de acordo com o canal de televisão TV2, citando relatos da polícia.

    Organizadas por um grupo que se autodenomina "Men in Black" ("Homens de Preto" em inglês), as manifestações são contrárias às restrições impostas para conter a propagação do coronavírus no país.

    ​Copenhague

    Segundo a TV2, quatro pessoas foram presas na capital, duas por violência contra um policial, uma por violar a lei sobre uso de fogos de artifício e outra por não obedecer a ordem de um policial.

    Rasmus Schultz, oficial coordenador da polícia de Copenhagen, disse à emissora pública DR que alguns dos manifestantes eram pessoas que eles reconhecem como arruaceiros do universo "hooligan", ligados a torcidas de clubes de futebol.

    Manifestações "pela liberdade" em vários pontos do país. Diversas pessoas foram detidas. Aproximadamente 50/65 pessoas participam de protesto em Aalborg. A rede TV-2-News afirma que 600 pessoas estão reunidas na praça da Prefeitura em Copenhague, que gritam palavras de ordem sobre liberdade e contra as medidas de combate ao coronavírus. As pessoas já estão fartas de fechamentos e restrições.

    Já na manifestação em Aalborg, cinco pessoas foram presas, todas por violar a lei de uso de fogos de artifício.

    O governo da Dinamarca anunciou na última terça-feira (5) medidas ainda mais rígidas para conter a expansão do coronavírus no país, em resposta ao aumento de casos e à ameaça de cepas mutantes descobertas recentemente que, aparentemente, se espalham com mais facilidade.

    Agora, além de medidas como o trabalho em home-office e o fechamento de escolas, bares, restaurantes e da maior parte do comércio, estão proibidos os encontros de mais de cinco pessoas, que deverão se manter a dois metros de distância.

    Na sexta-feira (8), o governo dinamarquês proibiu a entrada de estrangeiros sem a apresentação de um teste negativo para a COVID-19 nas 24 horas anteriores. Além disso, desaconselhou todas as viagens ao exterior e anunciou que as companhias aéreas que voam para a Dinamarca precisariam se certificar de que todos os passageiros apresentaram um teste negativo para poder pousar.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    'Retorno dos Mortos': cadáveres inchados de visons emergem de suas sepulturas na Dinamarca (FOTO)
    Escândalo dos caças F-35 da Dinamarca lança sombra sobre EUA, segundo mídia
    Dinamarca descobre que morte da indústria de visons é 'boa notícia' para natureza
    Tags:
    COVID-19, Polícia, manifestação, Copenhague, Dinamarca
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar