10:25 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    120
    Nos siga no

    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse que o presidente dos EUA, Donald Trump, estava "completamente errado" ao encorajar partidários a invadir o Capitólio na quarta-feira (6).

    "Na medida em que ele encorajou as pessoas a invadir o Capitólio e na medida em que o presidente consistentemente lançou dúvidas sobre o resultado de uma eleição livre e justa, acredito que isso foi completamente errado", disse Johnson em entrevista coletiva nesta quinta-feira (7).

    "Eu condeno sem reservas o encorajamento de pessoas a se comportarem da maneira vergonhosa como fizeram no Capitólio", completou Johnson, em notícia publicada pela Reuters.

    Policiais armados vigiam os manifestantes que tentam invadir a Câmara dos Representantes no Capitólio dos EUA em Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021
    © AP Photo / J. Scott Applewhite
    Policiais armados vigiam os manifestantes que tentam invadir a Câmara dos Representantes no Capitólio dos EUA em Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021

    O premiê britânico declarou que em toda sua vida os EUA representaram algumas coisas muito importantes: "uma ideia de liberdade e uma ideia de democracia", disse Johnson, nascido em Nova York, na entrevista coletiva dedicada à crise do coronavírus no Reino Unido.

    Johnson foi o primeiro líder europeu a falar com o presidente eleito norte-americano Joe Biden após sua vitória nas eleições de novembro do ano passado, apesar da afirmação de Biden de que o populista primeiro-ministro britânico era um "clone físico e emocional" de Trump.

    ​Na quarta-feira (6) o Congresso dos EUA se reuniu no Capitólio em Washington para iniciar a sessão de certificação dos votos do Colégio Eleitoral do país e da consequente vitória do democrata Joe Biden. No entanto, a sessão foi interrompida e seus membros foram evacuados do local, depois de notícias de invasão das instalações por apoiadores de Trump, que foram convocados por ele para uma marcha na capital norte-americana nesse dia.

    Uma mulher morreu após ser baleada pela Polícia do Capitólio durante os tumultos. Ela foi identificada como Ashli Babbitt, moradora de San Diego, Califórnia, e veterana da Força Aérea norte-americana com 14 anos de serviço.

    Mais:

    Apoiadores de Trump rompem barreiras ao redor do Capitólio e invadem Congresso (VÍDEOS)
    'Democracia ocidental é fraca e frágil', diz presidente iraniano sobre protestos nos EUA
    Reino Unido: funcionário da realeza é preso por roubar no Palácio de Buckingham
    Tags:
    violência, Capitólio dos EUA, Capitólio, eleições, Donald Trump, Boris Johnson, América, EUA, Europa, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar