08:54 09 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    12464
    Nos siga no

    A União Europeia (UE) não pode mais reconhecer Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, uma vez que a nova Assembleia Nacional da Venezuela tomou posse - e Guaidó perdeu seu cargo de chefe do Parlamento.

    Como consequência da instalação da nova Assembleia venezuelana, a UE emitiu nesta quarta-feira (6) um comunicado em que os países do bloco se referem a Guaidó como um dos "representantes da Assembleia Nacional que se despede".

    No mesmo documento, a União Europeia afirmou que "manterá seu compromisso com todos os atores políticos e da sociedade civil que lutam para devolver a democracia à Venezuela", conforme noticia a Reuters.

    Os países do bloco alertaram também para possíveis novas sanções contra o governo de Maduro e, assim como outros países, denunciaram que a eleição parlamentar de 6 de dezembro foi manipulada.

    Como resposta, Guaidó emitiu um comunicado em que agradece o apoio da União Europeia e acrescenta que mantém o compromisso com a comunidade internacional de "continuar a lutar incansavelmente pela democracia e pela liberdade" na Venezuela.

    Guaidó ainda é visto pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido como o líder legítimo da Venezuela após a contestada reeleição do presidente Nicolás Maduro em 2018. À Reuters, dois diplomatas da UE enfatizaram que o bloco europeu ainda não reconhece Maduro como presidente.

    Mais:

    Emirados Árabes Unidos surgem como opção para venda de petróleo da Venezuela após sanções dos EUA
    Venezuela anuncia semana de quarentena radical no início de janeiro
    'Economia 100% digital': Maduro revela plano para salvar Venezuela da hiperinflação
    Governo da Venezuela denuncia atentado contra sistema elétrico do país
    Tags:
    Europa, Nicolás Maduro, comunicado, documento, Venezuela, União Europeia, Juan Guaidó
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar