12:19 21 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 0 0
    Nos siga no

    A França registrou seu primeiro caso de uma nova cepa do coronavírus, a variante 501.v2, detectada inicialmente na África do Sul, informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira (31).

    Segundo comunicado da pasta, um homem, que retornou recentemente do país africano, e vive no departamento francês de Haute-Rhin, próximo à fronteira da Suíça, teve diagnóstico confirmado para COVID-19. Ele apresentou sintomas da doença poucos dias após voltar da África do Sul e seu teste PCR deu positivo. 

    Especialistas franceses e suíços realizaram testes e concluíram que se tratava de nova cepa do coronavírus. 

    Além da França, vários outros países registraram a mesma mutação do coronavírus, como Suíça, Austrália, Japão e Reino Unido. Essa variante, no entanto, não é a mesma mutação que também foi encontrada em dezembro em território britânico, a B.1.1.7.

    Nesta quinta-feira (31), a variante B.1.1.7 foi detectada em São Paulo pela primeira vez, segundo informado pelo laboratório Dasa. A mutação já foi registrada em vários países, inclusive na França. 

    Variante seria mais contagiosa

    O secretário de Saúde britânico, Matt Hancock, disse que a variante 501.V2 é mais perigosa do que outras cepas do coronavírus presentes no Reino Unido desde setembro. Segundo cálculos, a nova cepa seria 70% mais contagiosa. 

    A África do Sul, por sua vez, disse que não há evidências que sustentem essa constatação.

    Diversas nações do mundo suspenderam os voos para o Reino Unido e a África do Sul após a descoberta da variante do coronavírus. 

    A África do Sul é o país africano mais atingido pela pandemia, com mais de um milhão de casos e cerca de 26 mil mortos. 

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    OMS pede distribuição justa da vacina contra COVID-19 entre todos os países
    EUA: funcionário é demitido de clínica após destruir doses de vacina contra COVID-19
    Mundo tem novo recorde de mortes por COVID-19 em um único dia
    Tags:
    saúde, mutação, África do Sul, Reino Unido, França, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar