02:14 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    221
    Nos siga no

    União Europeia decide adiar o envio de ajuda financeira de € 90 milhões (cerca de R$ 560 milhões) à Etiópia devido aos "receios" pela crise na região de Tigré.

    A medida do bloco europeu teria como objetivo reforçar os pedidos da UE à Etiópia, para que esta permita a chegada de ajuda à Tigré, região na qual uma crise humanitária tem sido observada como resultado de um conflito armado de cerca de cinco semanas.

    O bloqueio teria sido previsto em um documento interno da UE, o qual a agência Reuters afirmou ter tido acesso.

    O montante faz parte de uma ajuda anual estimada em média de € 214 milhões (aproximadamente R$ 1,330 bilhão) do bloco para a Etiópia.

    O atraso no envio da ajuda financeira está supostamente ligado à situação em Tigré.

    "Adiar [...] três desembolsos de ajuda orçamentária visa criar um espaço político para avaliar a situação corrente e requerer uma resposta aos receios da União Europeia", indicou o documento.

    Conflito em Tigré

    Em 4 de novembro passado, a Etiópia se tornou palco de um conflito armado em sua região de Tigré, ao norte do país, quando o premiê etíope Abiy Ahmed anunciou o início de uma operação militar após desentendimentos políticos com as autoridades do local.

    Em 28 de novembro, tropas etíopes anunciaram ter tomado a capital de Tigré, Mekelle, ao passo que notícias da continuação da violência são difundidas.

    O conflito acabou gerando uma onda de refugiados, enquanto a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, afirmou que a situação estava "saindo do controle com um impacto insuportável" sobre a população civil.

    Mais:

    Huawei pode deixar mercado de smartphones devido a bloqueio dos EUA, diz especialista
    Conflito na Etiópia: capital da Eritreia é alvo de míssil disparado da região de Tigré
    'Ajuda externa para o meio ambiente só virá se Brasil mudar discurso e ministro', diz especialista
    Tags:
    ajuda financeira, União Europeia, conflito, Etiópia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar