10:00 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 131
    Nos siga no

    Imperador mandou construir o barco em 1810 e durante a Segunda Guerra Mundial ele ficou sob controle das forças nazistas que ocupavam o país.

    Uma barcaça imperial construída para Napoleão Bonaparte foi apresentada no Museu Naval em Brest, França, na sequência de um projeto de restauração, informou a rede de TV a cabo CNN.

    Dez profissionais trabalharam na embarcação durante dois meses antes da abertura da nova exposição na sexta-feira (11), de acordo com um comunicado de imprensa do Museu.

    Os visitantes podem apreciar a barcaça de 62 pés (quase 19 metros) de todos os ângulos, graças a baias de vidro por baixo e um espelho que paira sobre a parte superior.

    O Museu Naval em Brest, França, restaurou a barcaça imperial de 62 pés [cerca de 19 metros] construída para Napoleão Bonaparte em 1810

    Napoleão Bonaparte, também conhecido como Napoleão I, declarou-se imperador da França em 1804 e teve um impacto duradouro no país como líder militar e imperador, travando guerras contra muitas das potências europeias da época.

    Ele ordenou a construção secreta da barcaça imperial na primavera de 1810 e ela foi usada pela primeira vez para transportá-lo durante uma visita à frota naval francesa na cidade belga de Antuérpia, no final daquele ano.

    A barcaça original, que tinha entre os elementos decorativos uma águia na proa, foi mantida em Brest a partir de 1814.

    Os elementos mais elaborados que se veem atualmente - uma figura de Netuno à proa, figuras com armas imperiais e a grande coroa de ouro apoiada por quatro anjos no telhado - foram adicionados em 1858 antes de uma visita de Napoleão III e a imperatriz Eugenie.

    Sob controle nazista

    Em 1943, a barcaça foi transferida de Brest para Paris sob a proteção de tropas alemãs na Segunda Guerra Mundial para fazer parte do novo Museu da Marinha.

    No entanto, após uma viagem de comboio de oito dias, descobriu-se que as portas da sua nova casa, o Palais de Chaillot, em Paris, eram pequenas para a barcaça.

    Foram necessários dois anos para fazer uma grande abertura na parede do edifício e ela foi finalmente instalada em agosto de 1945 logo após o fim do conflito.

    Em 2018, foi devolvida a Brest quando o museu de Paris fechou para renovação.

    Jean-Yves Besselièvre, gerente do Museu Naval em Brest, disse que a barcaça é um dos "tesouros" do Museu e o único navio do seu gênero conservado em França.

    A restauração é especial porque a barcaça não foi construída para durar muito tempo, disse ele.

    "Existe de fato uma certa fragilidade no objeto, mas que foi perfeitamente gerida pelos restauradores e pelos transportadores", disse Besselièvre.

    Mais:

    O que erupção vulcânica impetuosa tem a ver com derrota de Napoleão? Geólogos explicam
    Barcaça derrama cerca de 44 mil litros de biodiesel no rio Mississippi
    Macron: mais novo líder francês desde Napoleão promete unir o país após vitória (VÍDEO)
    Tags:
    França, Napoleão Bonaparte, Brest, Antuérpia, nazistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar