10:26 29 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    A polícia de Paris prendeu mais de 100 pessoas neste sábado (12) durante protesto contra projeto de lei de segurança, no qual diversos agentes se infiltraram na multidão para afastar os supostos criadores de problemas.

    Segundo a agência AP, a polícia tinha como alvo os manifestantes que ela suspeitava que pudessem formar grupos violentos, como aqueles que vandalizaram lojas e veículos e atacaram policiais em manifestações anteriores.

    O ministro do Interior da França reportou que ocorreram 119 detenções em Paris no final da tarde deste sábado (12). Longas filas de policiais e veículos da polícia escoltaram a marcha pelas ruas. Os agentes cercaram os manifestantes, buscando prevenir a violência que marcou diversas manifestações anteriores.

    PARIS - Dispositivo policial muito impressionante em Chatelet para a manifestação de 12 de dezembro contra a Lei de Segurança Global. Quatro canhões de água e o BRAVM [sigla em francês para Brigada Motorizada de Repressão de Ação Violenta] cercam os manifestantes. A marcha seguirá em direção à praça da República às 14h30 [horário local, 10h30 em Brasília].

    Os presentes protestavam contra o projeto de lei de segurança que gerou manifestações em fins de semana sucessivos e contra outra proposta de lei que visa combater o radicalismo islâmico.

    PARIS - A polícia está tentando dividir a manifestação em dois grupos para evitar a formação de um black bloc. Tensões.

    A medida mais contestada do projeto de lei de segurança pode dificultar a filmagem de policiais. Seu objetivo é proibir a publicação de imagens com a intenção de causar danos à polícia. Os críticos temem que isso possa corroer a liberdade de imprensa e tornar mais difícil expor a brutalidade policial. A disposição causou tanto alvoroço que o governo decidiu reescrevê-la.

    PARIS - Milhares de pessoas estão em marcha contra a Lei de Segurança Global. Os policiais dividiram os manifestantes em vários grupos.

    Slogans em cartazes carregados por manifestantes em Paris diziam "Câmera é igual à mutilação?" e "Eu nunca vou parar de filmar".

    Também houve protestos em outras cidades. Em Lyon, no sudeste do país, as autoridades relataram cinco prisões entre pessoas que, segundo elas, atacaram a polícia e tentaram realizar saques em estabelecimentos comerciais.

    Mais:

    Franceses voltam às ruas contra lei que proíbe filmagem de policiais em ação (VÍDEOS)
    Macron: 'Imagens de homem negro sendo espancado pela polícia de Paris são vergonhosas'
    Confusão em Paris: protestos contra nova lei de segurança atingem capital francesa (VÍDEOS, FOTOS)
    Tags:
    detenção, repressão, manifestação, Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar