07:35 28 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 10
    Nos siga no

    Em novembro, Dinamarca sacrificou cerca de 17 milhões de visons depois de registrar surtos de um tipo de coronavírus em centenas de fazendas. Autoridades sanitárias dinamarquesas encontraram variedades do vírus que parasitou nesses animais em pessoas.

    Segundo informações da Reuters, os corpos dos milhões de visons sacrificados na Dinamarca podem ter contaminado lençóis freáticos, colocando em risco milhares de pessoas.

    ​Uma parte dos corpos dos animais foi enterrada em valas em uma região militar, no oeste do país, a uma profundidade de dois metros. Hoje (10), o governo dinamarquês admitiu que uma parte dos visons emergiu por causa dos gases gerados no processo de composição.

    O novo relatório descreve que a água subterrânea na área pode estar contaminada e pede uma ação das autoridades. O relatório foi encomendado pela agência de proteção ambiental da Dinamarca no fim de novembro, e foi feita pelo serviço geológico do país em parceria com uma universidade local.

    A agência está fazendo mais análises para determinar o impacto ambiental das valas com os corpos. Os resultados finais devem ser divulgados em 2021. Antes de enterrar os visons, as autoridades chegaram a dizer que não haveria risco de contaminação da água potável ou de regiões protegidas.

    Os locais onde os animais foram enterrados passaram a ser vigiados para evitar a presença de pessoas e animais. Os moradores de regiões próximas, no entanto, afirmam estar preocupados com possíveis riscos.

    Membros das autoridades de saúde dinamarquesas são assistidos por membros das Forças Armadas dinamarquesas na eliminação de visons mortos em uma área militar perto de Holstebro, na Dinamarca
    © REUTERS / Ritzau Scanpix
    Membros das autoridades de saúde dinamarquesas são assistidos por membros das Forças Armadas dinamarquesas na eliminação de visons mortos em uma área militar perto de Holstebro, na Dinamarca
    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Nova importante evidência de famoso túmulo viking é descoberta na Dinamarca
    Dinamarca anuncia medidas de proteção contra mutação do novo coronavírus
    SARS-CoV-2: Dinamarca acredita que erradicou nova cepa detectada em visons
    Tags:
    surto, pandemia, novo coronavírus, Dinamarca, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar