00:51 17 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 20
    Nos siga no

    As pessoas consideradas vulneráveis serão as primeiras a serem vacinadas quando o Reino Unido der início à imunização contra a COVID-19, na semana que vem, com prioridade para idosos acima de 80 anos que passam por tratamento em hospitais.

    Nesta sexta-feira (4), a informação foi confirmada pelo secretário de Negócios do Reino Unido, Alok Sharma, indicando que os profissionais de saúde pública podem não ser imunizados antes do Natal.

    "Os funcionários do NHS [o serviço público de saúde do Reino Unido] e do lar de idosos fizeram um trabalho fabuloso e realmente se colocaram em risco em certas circunstâncias. Mas eu sei que o que eles também querem é que aqueles que são mais vulneráveis recebam a vacina primeiro", disse Sharma em entrevista publicada pela rádio LBC.

    Os funcionários do NHS foram inicialmente colocados no topo da lista de prioridades, mas conforme publicou o site Health Service Journal na quinta-feria (3), eles devem ser preteridos na primeira onda de imunização com a vacina da Pfizer e BioNTech, programada para ter início na próxima semana no Reino Unido.

    Voluntário sendo vacinado contra COVID-19
    © REUTERS / Pfizer
    Voluntário sendo vacinado contra COVID-19

    A prioridade agora será dada aos idosos de mais de 80 anos que passam por tratamento em hospitais por motivos não relacionados à COVID-19. Esses idosos serão seguidos na lista de prioridade pelos cuidadores domiciliares. Já os trabalhadores do NHS serão a próxima prioridade da jornada de imunização. O Reino Unido deve receber 800 mil doses até o final do ano.

    Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o Reino Unido tem 1.694.722 casos registrados da COVID-19 e 60.714 mortes causadas pela doença. O país é hoje o quinto no mundo em números absolutos de mortes e casos. Na quarta-feira (2), o Reino Unido tornou-se o primeiro país a aprovar o uso emergencial da vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Anvisa diz que recebeu documentos dos testes das fases 1 e 2 da vacina da Pfizer contra COVID-19
    Reino Unido se torna 1º país a autorizar uso da vacina da Pfizer/BioNTech contra COVID-19
    México assina acordo com a Pfizer por 34,4 milhões de doses da vacina contra a COVID-19
    Tags:
    Reino Unido, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar