14:38 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    221
    Nos siga no

    Segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (4), 55,2% dos espanhóis preferem esperar para tomar vacina contra a COVID-19. Governo anunciou que imunização da população começará em janeiro.

    O objetivo é vacinar entre 15 e 20 milhões de pessoas até o meio do ano que vem. No entanto, de acordo com pesquisa do Centro de Estudos Sociológicos da Espanha, mais da metade da população prefere aguardar antes de ser imunizada e verificar possíveis efeitos colaterais da vacina. 

    O dado surpreende, pois as taxas de vacinação no país europeu costumam ser altas. A pesquisa foi realizada com 2.130 pessoas, entre os dias 23 e 26 de novembro, pouco após o governo anunciar seu plano nacional de imunização. No momento, as autoridades regulatórias precisam autorizar o uso de uma vacina. 

    Apenas um terço dos espanhóis disseram que pretendem tomar o imunizante assim que ele seja disponibilizado. Por outro lado, quase 60% dos entrevistados afirmaram que mudariam de ideia caso seus médicos recomendassem o uso da vacina. 

    Além disso, apenas 8,4% dos espanhóis se recusariam a tomar a vacina de qualquer maneira.

    Obrigatório ou não?

    Na Espanha, a vacinação será gratuita e voluntária, começando por asilos. 

    Em Portugal o governo anunciou que a vacinação contra o coronavírus será universal, distribuída a todos e facultativa. De acordo com pesquisa realizada sobre o tema, 75% dos portugueses disseram que desejam tomar o imunizante. 

    No Brasil, o Supremo Tribunal Federal julgará no dia 11 de novembro se a vacinação contra a COVID-19 deverá ser obrigatória. 

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Vacina CoronaVac pode estar disponível em janeiro, diz diretor do Butantan
    Brasil terá quantidade de vacinas suficientes contra COVID-19, avalia especialista
    Senado aprova medida provisória que libera R$ 1,99 bilhão para a vacina de Oxford
    Tags:
    pandemia, COVID-19, novo coronavírus, vacina, Brasil, Portugal, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar