14:43 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    139
    Nos siga no

    A companhia norueguesa Equinor admitiu que não sabe quanto petróleo vazou ou o montante necessário para a limpeza da região afetada.

    A companhia estatal norueguesa de petróleo Equinor divulgou um relatório interno sobre vazamentos crônicos em sua refinaria de Mongstad, na costa oeste do país.

    A enorme refinaria, a maior do país europeu, inclui 200 quilômetros de dutos que aparentemente têm vazado petróleo há anos.

    "Reconhecemos ter poluído o solo", disse Irene Rummelhoff, nova vice-presidente executiva da Equinor, ao jornal Dagens Naeringsliv, afirmando que a situação é "inaceitável". "Temos sistemas que medem a poluição das águas subterrâneas, mas não temos uma visão completa sobre a extensão da poluição no solo. É isto que estamos tentando determinar", disse ela.

    A companhia relatou ter recolhido aproximadamente 112 metros cúbicos do hidrocarboneto até o momento. A executiva admitiu que, uma vez que o sistema de tubagens ocupa uma grande área, incluindo debaixo da própria refinaria, talvez seja impossível limpar alguns segmentos sem fechar toda a instalação.

    "O relatório de investigação revela que o vazamento de petróleo não pode ser atribuído a um incidente em particular, mas a infiltrações do sistema de drenagem de água com petróleo, assim como a diversas pequenas descargas anteriores de operações, rotinas e incidentes de manutenção", divulgou a companhia em um comunicado, afirmando que isto pode estar ocorrendo há décadas.

    A refinaria de Mongstad funciona desde 1975, quando a Equinor ainda se chamava Statoil. Anteriormente, esteve envolvida em um escândalo de aumento de custos.

    Exploração do petróleo no mar da Noruega (foto de arquivo)
    © AFP 2020 / MARCEL MOCHET
    Exploração do petróleo no mar da Noruega (foto de arquivo)

    O vazamento é o último em uma série de problemas enfrentados pela companhia norueguesa. A Equinor tem se defrontado com a diminuição do valor médio do barril de petróleo devido à crise econômica provocada pela pandemia da COVID-19, registrando prejuízos em suas operações no exterior, tendo ainda sofrido um grande incêndio em uma planta de processamento de gás no país.

    Mais:

    Reino Unido enviou tropas para proteger campos de petróleo na Arábia Saudita, diz mídia
    Venezuela retoma exportação direta de petróleo para China apesar de sanções dos EUA, diz mídia
    Rússia vai considerar crescente militarização da Noruega no planejamento de sua segurança nacional
    Tags:
    oleoduto, Europa, vazamento, petróleo, refinaria, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar