03:35 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    434
    Nos siga no

    Pelo menos nove empresários portugueses de diferentes ramos protestam em frente à Assembleia da República de Portugal, em Lisboa, pedindo ajuda do governo na pandemia.

    Se por um lado as medidas de combate à COVID-19 são adotadas pelo governo português na tentativa de frear a propagação da pandemia, por outro empresários de diferentes setores estão sentindo os efeitos econômicos das restrições nos horários do comércio e de restaurantes.

    Protestando contra a deficiência e a lentidão do governo em ajudá-los, e também pedindo o retorno das atividades econômicas em horários normais de funcionamento, empresários decidiram fazer greve de fome em Lisboa.

    O ato, que já conta com nove empresários, tem recebido apoio por parte da população do país, enquanto alguns acreditam que o pequeno número de manifestantes representa milhares de outros empresários em situação semelhante.

    Donos de bares e restaurantes em Portugal fazem greve de fome contra as medidas imposta para combate à pandemia de COVID-19, no dia 1º de dezembro de 2020.
    © REUTERS / Pedro Nunes
    Donos de bares e restaurantes em Portugal fazem greve de fome contra as medidas imposta para combate à pandemia de COVID-19

    Os manifestantes, que estão acampados em frente ao Parlamento do país desde o dia 27 de novembro, estão se alimentando apenas de água, chá e café doados por seus apoiadores.

    Bares e casas noturnas estão fechados no país há nove meses, desde o anúncio do primeiro lockdown, em março. Os restaurantes até foram autorizados a reabrir em maio, mas um toque de recolher instaurado nos fins de semana em grande parte do país desde 8 de novembro irritou empresários do ramo, que temem que seus negócios não sobrevivam.

    Donos de bares e restaurantes em Portugal fazem greve de fome contra a quarentena desde o dia 27 de novembro. A foto foi feita no quinto dia de greve: 1º de dezembro de 2020
    © REUTERS / Pedro Nunes
    Donos de bares e restaurantes em Portugal fazem greve de fome contra a quarentena

    No dia de 21 de novembro, o país adotou novamente uma série de restrições para tentar conter o avanço da segunda onda de COVID-19 – entre elas, o fechamento de escolas e a proibição de viagens intermunicipais durante os feriados no início de dezembro.Portugal, que viveu uma explosão no turismo nos últimos anos, tenta se reinventar para enfrentar a pandemia de COVID-19. O desemprego está em alta no país: o número de pessoas que perdeu seu trabalho aumentou 34,5% em outubro em relação aos números do ano passado. Destes, cerca de 72% trabalhavam em restaurantes ou varejo, de acordo com dados do governo.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Pazuello afirma que testes estocados de COVID-19 terão validade renovada
    Graça Freitas, diretora-geral da Saúde de Portugal, testa positivo para COVID-19
    Com 14 prêmios no Oscar do turismo, Portugal tenta se reinventar na pandemia de COVID-19
    Tags:
    economia, Portugal, greve, novo coronavírus, COVID-19, protesto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar