12:30 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 61
    Nos siga no

    O embaixador alemão no Reino Unido acusou Londres de egoísmo por causa de um tweet do secretário de Estado dos Negócios, Energia e Estratégia Industrial Alok Sharma sobre aprovação do uso da vacina contra o coronavírus.

    Na quarta-feira (2), o Reino Unido tornou-se o primeiro país a aprovar o uso de vacina contra o coronavírus. O Ministério da Saúde britânico informou que a vacina, desenvolvida pelas empresas Pfizer (EUA) e BioNTech (Alemanha), tinha recebido autorização para utilização.

    Elogiando a autorização da vacina, Sharma escreveu no Twitter que "Reino Unido foi o primeiro país a assinar contrato com Pfizer/BioNTech – agora seremos os primeiros a usar sua vacina. A todos os que participaram deste avanço: obrigado. Por muitos anos, vamos lembrar este momento como o dia em que o Reino Unido liderou a luta da humanidade contra esta doença".

    Cerca de duas horas depois, o embaixador da Alemanha Andreas Michaelis comentou este tweet, criticando o ministro britânico por ele não ter considerado este evento como resultado de esforços internacionais.

    "Por que é tão difícil reconhecer este importante passo em frente como resultado de um enorme esforço e sucesso internacional. Realmente não acho que isto seja uma história nacional. Apesar de a empresa alemã BioNTech ter fornecido uma contribuição crucial [à fabricação da vacina], esta é europeia e transatlântica", escreveu o embaixador no Twitter.

    No total, o Reino Unido "reservou" para seus cidadãos mais de 350 milhões de doses da vacina, isto é, 100 milhões de doses da vacina em fabricação pela Universidade de Oxford e empresa AstraZeneca (agora na fase 3 de testes), 40 milhões de doses de BioNTech/Pfizer, 60 milhões de doses de Novavax, 60 milhões de doses de GSK/Sanofi (fase 1 de testes clínicos), 30 milhões da Janssen (na fase 2 de testes) e e de cinco a sete milhões de doses da Moderna.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Plano de imunização só ficará pronto quando Anvisa registrar vacina, diz Ministério da Saúde
    Uruguai pode se juntar à lista de países que vão comprar vacina da Rússia
    COVID-19 e vacina: governo deve esquecer 'guerra política' e focar em tecnologia, diz ex-ministro
    Tags:
    COVID-19, embaixador, Reino Unido, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar