23:49 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)
    0 10
    Nos siga no

    País se recupera, mas perspectiva para o fim do ano é ruim especialmente por causa da desaceleração no setor de serviços. Índice de confiança empresarial cai pelo segundo mês seguido.

    A quarta maior economia do mundo e primeira da Europa revisou para cima seu Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre, informou o site G1. A primeira estimativa, divulgada em outubro, era de 8,2%, mas agora passou para 8,5% de acordo com o Escritório Federal de Estatísticas, o Destatis.

    O país conseguiu se recuperar em relação ao péssimo segundo semestre - queda de 9,7% - apesar da COVID-19. Em ritmo anual, e levando em consideração as variações sazonais, o PIB caiu 4%, um tombo 0,3% menor que a previsão inicial, também de acordo com o Escritório.

    Mas a perspectiva para o fim do ano não é positiva por causa da segunda onda da pandemia com reflexos na atividade econômica, especialmente no setor de serviços, a partir de confinamento parcial da população e consequente esvaziamento do comércio. Restaurantes, bares, hotéis e locais de entretenimento estão fechados desde 2 de novembro, mas lojas e escolas permanecem abertas.

    De acordo com o Instituto Ifo, que foca no debate econômico no país, a confiança empresarial na Alemanha caiu pelo segundo mês seguido em novembro e isso pode reforçar a impressão de queda da economia no quarto trimestre. O índice de clima de negócios do Instituto piorou de 90,7 de 92,5 em outubro. Estas quedas foram precedidas por cinco meses de alta.

    O PIB alemão, que soma todas as riquezas produzidas por um país, foi de US$ 3,8 trilhões em 2019, cerca de R$ 20,5 trilhões. A maior economia da Europa é grande defensora da prática de uma economia globalizada. É o país europeu que mais exporta, sendo que cerca de 70% do seu PIB é gerado pelo setor de serviços, 29,1% pela indústria e apenas 0,9% pela agricultura. A Alemanha tornou-se a maior referência de produção em engenharia, sendo o principal produtor de turbinas eólicas e tecnologia de energia solar do mundo.

    Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o país tem 924.113 casos da COVID-19 e 14.112 mortos.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)

    Mais:

    Alemanha perde 1 drone Heron após incidente no Afeganistão
    Alemanha confirma a 1ª transmissão do hantavírus de animal para humano
    Mídia: Alemanha investirá US$ 59 milhões em novas bases no Afeganistão mesmo com possível saída
    Tags:
    indústria, COVID-19, Alemanha, PIB
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar