01:08 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)
    0 24
    Nos siga no

    Primeira nação ocidental a registrar casos da doença torna-se o sexto do mundo a alcançar esta marca. País é o que mais teve mortes no continente nos últimos dias.

    O governo italiano informou nesta segunda-feira (23) mais 630 mortes pela COVID-19 fazendo com que o país ultrapasse as 50 mil vítimas fatais, informou a agência Reuters.

    Na Europa, é o segundo país a atingir a marca, sendo superado apenas pelo Reino Unido. Foi na Itália, em fevereiro, que o coronavírus primeiramente chegou ao continente europeu. No total, são 1,432 milhão de casos da doença, o oitavo maior número do mundo.

    Agora são 50.453 falecimentos, de acordo com o Ministério da Saúde. No domingo (22), tinham morrido 562 pessoas.

    O órgão federal também anunciou 22.930 novas infecções por coronavírus nas últimas 24 horas, contra 28.337 no dia anterior, mas a queda é provável devido à diminuição usual das notificações aos domingos.

    A região norte da Lombardia, centrada na capital financeira italiana Milão, continuou a ser a área mais atingida na segunda-feira (23), relatando 5.289 casos.

    O vizinho Veneto, que tem uma população muito menor, registrou a segunda maior taxa com 2.540.

    Embora o número de mortes diárias na Itália tenha sido o mais alto da Europa nos últimos dias, o aumento das hospitalizações e a taxa de ocupação dos serviços de cuidados intensivos têm diminuído.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)

    Mais:

    Pompeo adverte Itália sobre supostos riscos ao fazer negócios com a China
    Vacina contra COVID-19 vai estar disponível na Itália em dezembro, diz Giuseppe Conte
    Espanha iniciará amplo programa de vacinação contra COVID-19 em janeiro
    Tags:
    Lombardia, Milão, Reino Unido, Itália, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar