02:14 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    Os líderes europeus felicitaram o democrata Joe Biden por seu virtual triunfo nas eleições dos EUA, mas predomina a incerteza no Velho Continente.

    Líderes europeus como o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron saudaram Joe Biden, a quem os meios de comunicação dos Estados Unidos projetam como sucessor de Donald Trump.

    Contudo, os mandatários da Europa receberam com incerteza os resultados das eleições norte-americanas. "Há uma situação de insegurança na Europa, por seus problemas internos, que não os permite festejar esta mudança de poder", disse à Sputnik Mundo Franco Delle Donne, doutor em Comunicação Política da Universidade Livre de Berlim (Alemanha).

    "Existe uma certa alegria, mas cuidadosa, porque a relação entre Europa e EUA mudou e não está claro que a mudança de presidente e estilo político se traduza em uma volta atrás de algumas medidas, como o protecionismo que aplicou Trump", agregou.

    Apoiadores do candidato democrata Joe Biden com cartazes Biden-Harris 2020 um dia após anúncio da vitória de Biden, Pensilvânia, EUA, 8 de novembro de 2020
    © REUTERS / Mark Makela
    Apoiadores do candidato democrata Joe Biden com cartazes "Biden-Harris 2020" um dia após anúncio da vitória de Biden, Pensilvânia, EUA, 8 de novembro de 2020
    Assim, o analista salientou que o vínculo "com o sócio transatlântico se rompeu um pouco nestes quatro anos" e que a Europa está focada em "negociar o Brexit e na pandemia".

    Em relação ao revés sofrido por Trump nos comícios, Delle Done afirmou que "o verdadeiro perigo com o auge e a consolidação de forças de extrema direita tem a ver com a normalização de seus discursos e não tanto com seus êxitos eleitorais".

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Missão conjunta dos EUA e Europa a Marte precisa de até US$ 1 bilhão a mais
    EUA se recusam a retirar armas nucleares implantadas na Europa, diz enviado especial de Washington
    Maior do que 'ameaça russa', COVID-19 faz EUA se retirarem de exercício da OTAN na Europa
    Tags:
    Estados Unidos, Donald Trump, eleições, política, opinião, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar