09:08 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus e o mundo no início de novembro (39)
    120
    Nos siga no

    A Grã-Bretanha não considera os surtos generalizados de coronavírus em fazendas de doninhas na Dinamarca um risco para o Reino Unido, disse o porta-voz do primeiro-ministro Boris Johnson nesta sexta-feira (6).

    Apesar disso, o governo britânico removeu a Dinamarca de sua lista de destinos de viagem por ponte aérea sem restrições.

    Copenhague anunciou novas regras de bloqueio e o abate de doninhas em todo seu território, depois que as autoridades descobriram uma cepa mutante do coronavírus nestes animais, o que levou a Grã-Bretanha a exigir que todos os viajantes que chegam do país nórdico façam autoisolamento ao desembarcar.

    "Embora tenha havido alguns relatos raros de transmissão de doninhas para humanos, não consideramos isso um risco para o Reino Unido, onde, obviamente, não há fazendas para criação destes animais, mas estamos mantendo a situação sob análise", explicou o porta-voz, citado pela agência Reuters.

    Na quinta-feira (5), a premiê da Dinamarca, Mette Frederiksen, tinha anunciado restrições para mais de 280 mil pessoas no nordeste do país, depois que uma mutação do novo coronavírus foi encontrada em humanos. Copenhague alertou que a mutação, ligada à criação de doninhas — também conhecidas como visons — em fazendas do país, pode ameaçar a eficácia de qualquer vacina futura.

    A Dinamarca, maior exportador mundial de pele de doninha, gerou preocupações ao anunciar o abate de todos estes animais no país — entre 15 e 17 milhões espalhados por 1.080 fazendas —, depois da descoberta da mutação.

    Tema:
    Coronavírus e o mundo no início de novembro (39)

    Mais:

    Portugal lança seguro de viagem para turistas estrangeiros que cobre despesas pela COVID-19
    Mais de 3 vezes que o conhecido: paciente 'emitiu' coronavírus 70 dias após 1º teste, segundo estudo
    Preocupação do Reino Unido com desmatamento no Brasil é ambiental e econômica, alega especialista
    Tags:
    mutação, novo coronavírus, mercadorias, Crise, relações bilaterais, Reino Unido, Dinamarca
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar