08:59 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 140
    Nos siga no

    Hashim Thaci decidiu deixar seu cargo e se apresentar perante a Corte Internacional de Justiça de Haia para responder a acusações de crimes de guerra durante a Guerra do Kosovo.

    Em declaração à imprensa, publicada no Facebook, Thaci disse:

    "Para defender a integridade do Kosovo e com todo o respeito à comunidade internacional, renuncio hoje [5] ao posto de presidente. Tenho muito orgulho da responsabilidade que me foi confiada. Nestas novas condições, conclamo as forças políticas a serem cautelosas e a não caírem em uma crise institucional."

    Ainda segundo publicação do Pristina Insight, o presidente kosovar também disse:

    "O indiciamento contra mim e meus irmãos de batalha é um preço pequeno a pagar pela liberdade de nosso povo."

    Com a saída de Thaci, a presidente do parlamento kosovar, Vjosa Osmani, assumirá interinamente as responsabilidades de presidente do país.

    Além de Thaci, outras autoridades kosovares também estão sob acusações semelhantes, que remontam à sua luta armada pela independência do Kosovo, ex-território da Sérvia, entre 1999 e 2000.

    Em declaração feita ontem (4), o líder do Partido Democrático do Kosovo (na oposição) e cofundador do Exército de Libertação do Kosovo (ELK) , Kadri Veseli, confirmou ter sido indiciado e disse que viajará para Haia a fim de responder perante a Corte Internacional de Justiça, publicou o portal Balkan Insight.

    Não se conhecem em concreto as acusações contra Thaci. Sabe-se apenas que todos os 11 ex-comandantes do ELK (Thaci, Veseli e outros 9) são acusados de cometer cerca de 100 assassinatos de sérvios, albaneses, ciganos e integrantes de outros grupos étnicos.

    Também ontem, o ex-porta-voz do ELK, Jakup Krasniqi, foi preso em Pristina, capital do Kosovo, por unidades especiais da Missão da União Europeia para o Estado de Direito no Kosovo (EULEX, na sigla em inglês) e transferido para Haia.

    Guerra do Kosovo

    Esta guerra decorreu formalmente entre fevereiro de 1998 e junho de 1999. Foi um dos diversos conflitos que marcaram o fim da República Socialista Federativa da Iugoslávia.

    Com população majoritariamente de etnia albanesa, Kosovo estava antes da guerra integrado à Sérvia, um dos membros da extinta Iugoslávia.

    Contudo, buscando a independência, parte da população local recorreu à luta armada contra a Sérvia.

    Durante o conflito foram relatados milhares de mortos e deslocados de ambos os lados, enquanto a OTAN iniciou uma série de bombardeios da Sérvia.

    Mais:

    Pressionados por Merkel e Macron, Sérvia e Kosovo retomam as negociações
    'Sou soldado da América': premiê do Kosovo diz que segue os EUA contra Sérvia e Rússia
    Sérvia exibe armas da Rússia e da China em exercício militar 'para deter qualquer agressor'
    Tags:
    Tribunal Internacional de Justiça de Haia, Tribunal de Haia, guerra, Sérvia, Iugoslávia, crimes de guerra, Kosovo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar