09:07 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1172
    Nos siga no

    A governo da França chamou de volta neste sábado (24) o embaixador do país na Turquia após um comentário do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, criticando o seu homólogo francês, Emmanuel Macron.

    "Os comentários do presidente Erdogan são inaceitáveis. O ultraje e o insulto não são métodos", disse o gabinete de Macron em comunicado, citado pela agência Reuters.

    Mais cedo, Erdogan criticou Macron devido à atitude dispensada pelo francês em relação aos muçulmanos e ao Islã.

    "Qual é o problema desta pessoa chamada Macron com os muçulmanos e o islamismo? Macron precisa de tratamento mental", disse Erdogan.

    O presidente da Turquia também insinuou que Macron é um líder que "não entende a liberdade de crença".

    Macron disse, no início deste mês, que iria lutar contra o que chamou de "separatismo islâmico", que estaria, segundo presidente francês, ameaçando assumir o controle de algumas comunidades muçulmanas na França.

    As declarações de Macron ocorreram após a decapitação de um professor francês por um radical islâmico, que queria vingar o uso de caricaturas do profeta Maomé utilizadas pelo docente em uma aula sobre liberdade de expressão.

    Mais:

    Promotor francês: 9 pessoas são detidas após ataque ao professor, uma delas tem familiar do Daesh
    França confirma 2ª onda de coronavírus e anuncia toque de recolher
    França realiza com sucesso 1º lançamento de míssil de cruzeiro a partir de submarino
    Turquia confirma sucesso de testes dos sistemas S-400 adquiridos da Rússia
    Turquia quer alternativas da OTAN ao S-400 e não críticas, diz ministro da Defesa turco
    Tags:
    crise diplomática, crise política, relações diplomáticas, relações bilaterais, relações exteriores, Turquia, embaixador, Recep Tayyip Erdogan, Emmanuel Macron, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar