03:35 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1261
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Bielorrússia acusou o Ocidente de tentar desestabilizar a situação e promover caos e anarquia em seu país.

    Em discurso divulgado pela Assembleia Geral das Nações Unidas neste sábado (26), Vladimir Makei abordou a questão da crise que tomou da Bielorrússia após a reeleição do presidente Aleksandr Lukashenko no mês passado dizendo que, após tentativas fracassadas de impor "revoluções coloridas" ao país, há, agora, uma "interferência externa" com o objetivo de minar a própria construção do Estado bielorrusso.

    "Notamos com pesar as crescentes tentativas de uma série de países de abusar da plataforma da ONU, incluindo o Conselho de Segurança, para promover seus próprios interesses políticos estreitos. Isso inclui algumas nações ocidentais concentrando sua atenção na situação da Bielorrússia", disse o chanceler. 

    ​Segundo Makei, declarações feitas por "colegas ocidentais" sobre suas "alegadas preocupações com a soberania e o bem-estar da Bielorrússia" seriam cínicas e teriam como objetivo atrasar o desenvolvimento do país.

    "Na verdade, elas nada mais são do que tentativas de trazer o caos e a anarquia ao nosso país, para fazer a Bielorrússia perder muitos anos de desenvolvimento."

    Para o ministro, em vez de tentar interferir em assuntos internos de Estados soberanos, os atores internacionais deveriam demonstrar imparcialidade e respeito às decisões tomadas pelo povo bielorrusso.

    "Interferências em nossos assuntos internos, sanções e outras restrições à Bielorrússia terão o efeito oposto e são prejudiciais para absolutamente todos", afirmou, acrescentando que "o futuro não deve ser decidido nas barricadas, mas através do diálogo civilizado, inclusive por meio do processo de reforma constitucional já iniciado".

    Mais:

    Membro do Departamento de Estado dos EUA se encontrará com oposição da Bielorrússia na Lituânia
    União faz a força: militares da Rússia participam de exercícios Fraternidade Eslava na Bielorrússia
    Na ONU, Cuba condena sanções dos EUA contra a Rússia e critica 'interferência' na Bielorrússia
    Lukashenko assume presidência da Bielorrússia
    Tags:
    Nações Unidas, soberania, interferência estrangeira, interferência, Assembleia Geral, ONU, caos, anarquia, Ocidente, Belarus, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar