19:34 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    241
    Nos siga no

    O governo da Grécia acredita que a retomada de contatos com a Turquia está perto de acontecer, depois que Ancara retirou o navio de pesquisa Oruc Reis e os navios de guerra do Mediterrâneo Oriental, disse o porta-voz Stelios Petsas em uma coletiva nesta segunda-feira (21).

    O representante do governo grego observou que as datas exatas para contatos entre os Estados ainda não foram definidas.

    "Estamos perto de retomar as conversações sobre exploração, mas quão cedo isso vai acontecer depende de ambos os lados, da Grécia e da Turquia. O sentimento é bom", declarou Petsas a repórteres, adicionando que Ancara também indicou querer retomar as conversações.

    Na quinta-feira (17), o porta-voz presidencial da Turquia, Ibrahim Kalin, ecoou uma posição semelhante, dizendo que turcos e gregos podem retomar em breve as negociações sobre suas contestadas reivindicações no Mediterrâneo. Ele alertou, no entanto, que os líderes europeus não ajudarão se ameaçarem com sanções contra Ancara.

    As tensões entre Turquia e Grécia aumentaram no mês passado, depois que o navio turco Oruc Reis começou a perfurar a exploração nas águas reivindicadas pelos gregos no Mediterrâneo Oriental.

    A Grécia, que considera este território como sua zona econômica exclusiva, mobilizou suas Forças Armadas em alerta máximo e prometeu proteger seus direitos soberanos por todos os meios necessários.

    Navios de guerra da Grécia, Itália, Chipre e França participam de exercício militar no mar Mediterrâneo ao sul da Turquia, em 31 de agosto de 2020.
    © AP Photo / Ministério da Defesa da Grécia
    Navios de guerra da Grécia, Itália, Chipre e França participam de exercício militar no mar Mediterrâneo ao sul da Turquia, em 31 de agosto de 2020.

    No início do mês, o Oruc Reis deixou a área disputada por sua base perto da Antalya, na Turquia, em meio à crescente tensão na região. Segundo o governo turco, a medida se deu em razão de uma "manutenção de rotina".

    Na semana passada, os sete membros mediterrâneos da União Europeia (UE), incluindo França e Grécia, confirmaram sua disposição de punir Ancara se ela não retomar o diálogo e persistir na condução de atividades supostamente unilaterais na região.

    As discussões anteriores entre Atenas e Ancara sobre a demarcação de zonas marítimas foram interrompidas em 2016.

    Mais:

    Tensão no Mediterrâneo: Turquia apoia iniciativa da OTAN para dialógo com Grécia
    Turquia acusa Grécia de relutar em abrir diálogo sobre crise no Mediterrâneo
    Turquia está enviando tanques para perto da fronteira com Grécia, afirma mídia
    Tags:
    defesa, segurança, exploração, relações bilaterais, diplomacia, Mediterrâneo Oriental, mar Mediterrâneo, Turquia, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar