15:50 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2941
    Nos siga no

    O projeto de gasoduto entre a Rússia e a Alemanha está sob ameaça de não avançar devido às sanções dos EUA e ao caso do opositor Navalny, com o jornal Politico sugerindo outras "opções".

    O governo alemão tem seis formas de abandonar o gasoduto Nord Stream 2 sem que seja considerado responsável por essa decisão, mas todas elas implicam grandes custos, relata o jornal Politico.

    A primeira opção envolve Berlim pressionar a Agência Federal Marítima e Hidrográfica e a Autoridade de Supervisão de Mineração de Stralsund para revogarem as licenças de construção emitidas anteriormente. No entanto, isso provavelmente será seguido por uma ação judicial na Alemanha por parte do operador do gasoduto, o consórcio Nord Stream 2 AG, que poderia resultar em danos de até € 9,5 bilhões (R$ 59,9 bilhões), "o custo do próprio gasoduto", escreve o artigo.

    O segundo cenário envolve "observar" como vai prosseguir a ação judicial por várias ONGs que se opõem ao projeto, notando que a associação de defesa ambiental e de consumidores Deutsche Umwelthilfe considera o gasoduto incompatível com os objetivos climáticos do país, exigindo a suspensão de sua construção.

    A terceira via leva em conta a possibilidade de restrições nacionais à importação de gás russo pelo lado alemão.

    As demais opções sugerem "simplesmente não combater as sanções americanas já implementadas", que a Alemanha insista em sanções gerais da União Europeia contra o gasoduto, ou recuse a emissão de uma licença final para sua operação.

    O Nord Stream 2 é segunda linha de um gasoduto de gás natural em construção, com uma capacidade de 55 bilhões de metros cúbicos por ano, desde a costa russa do mar Báltico até à Alemanha. O projeto tem a oposição ativa dos EUA, que promovem a venda do seu gás natural liquefeito para a União Europeia, bem como para a Ucrânia e alguns outros países europeus.

    Moscou observou repetidamente que o gasoduto é de natureza exclusivamente econômica e que corresponde aos interesses europeus.

    A situação do gasoduto ficou mais incerta, em particular, após o incidente com o opositor russo Aleksei Navalny. Alguns políticos alemães apoiaram a versão sobre seu suposto "envenenamento" e pediram para suspender a construção do projeto.

    Na verdade, todas estas "opções" de cancelamento do projeto representam enormes custos para o governo alemão.

    Mais:

    Nord Stream 2: parlamentar alemão critica ameaça dos EUA por gasoduto e sugere reação
    'Eles têm que pagar': Trump volta a atacar a Alemanha por gastos militares e gás russo
    Da Rússia para Alemanha: gasoduto Nord Stream 2 vai operar até o final de 2020, diz ministro
    Tags:
    Aleksei Navalny, Politico, EUA, Nord Stream 2, Alemanha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar