05:50 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    120
    Nos siga no

    A justiça belga respondeu favoravelmente ao pedido da família de Patrice Lumumba para devolver um dente do ex-premiê congolês, assassinado há quase 60 anos, informaram hoje (10) autoridades locais.

    A medida é em resposta a uma reivindicação antiga dos familiares do antigo líder da República Democrática do Congo, considerado um dos heróis da independência do país africano.

    "É uma grande vitória depois de 60 anos de espera", reagiu sua filha Juliana, citada pela AFP. Ela havia enviado uma carta ao rei da Bélgica, Felipe, em julho, exigindo "a justa devolução das relíquias de Patrice Emery Lumumba à terra de seus ancestrais".

    O dente, atualmente nas mãos da justiça, foi apreendido da filha do policial belga Gérard Soete, que ajudou a esconder o corpo, nunca encontrado, do ex-primeiro-ministro congolês, escreve a agência. Em 2016, o agente mostrou o dente a um jornalista durante uma entrevista, levando a família de Lumumba a apresentar uma queixa, anexada
    a uma investigação por crimes de guerra, aberta em 2011, em Bruxelas.

    Nesta quinta-feira (10), a procuradoria federal belga anunciou que o dente será devolvido, em breve, à família de Patrice Lumumba, intelectual que se tornou o primeiro-ministro do Congo independente, em junho de 1960, foi deposto três meses depois e, finalmente, assassinado, em 17 de janeiro de 1961.

    Mais:

    Ex-chefe de guerra do Congo é declarado culpado por crimes contra a humanidade
    Acidente de trem mata ao menos 50 pessoas no Congo (FOTO)
    Ex-ministro é preso no Congo suspeito de desviar fundos de combate ao Ebola
    Em meio à pandemia do coronavírus, República Democrática do Congo registra surto de ebola
    Tags:
    colonização, África, independência, família, justiça, assassinato, Bélgica, República Democrática do Congo, Congo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar