23:30 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)
    1121
    Nos siga no

    O presidente da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta segunda-feira (31) que reabrir de maneira apressada durante a pandemia é uma "receita para o desastre".

    Tedros Adhanom disse que "quanto mais controle os países têm sobre o vírus, mais eles podem se abrir" e afirmou que os países que buscam a retomada das atividades devem preparar medidas para suprimir a transmissão do coronavírus

    "Isso pode parecer um equilíbrio impossível, mas não é", disse o presidente da OMS em coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça, segundo a agência de notícias Associated Press.

    Tedros citou quatro pontos que países, comunidades e indivíduos devem se concentrar: prevenção de "eventos de amplificação", já que o vírus avança sobre as aglomerações, proteger grupos vulneráveis e pessoas tomando medidas individuais em busca de proteção, além de encontrar, isolar, testar e cuidar de casos, ao mesmo tempo em que é necessário rastrear os contatos e colocar em quarentena quem tiver tido contato com pessoas infectadas pelo coronavírus. 

    De acordo com a Universidade John Hopkins, já foram registrados mais de 25,3 milhões de casos de COVID-19 em todo o mundo e enfermidade já matou 848.030 pessoas.

    Tema:
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)

    Mais:

    Brasil pode ser usado pelos EUA em ação contra a China na OMS
    Portugal prepara volta às aulas presenciais em meio a alerta da OMS sobre risco entre os mais jovens
    O que Brasil tem a perder se apoiar cruzada de Trump contra OMS?
    OMS rebate Trump e diz que uso de plasma contra COVID-19 ainda não tem eficácia assegurada
    EUA e Brasil são os maiores responsáveis ​​pela contagem de casos de coronavírus, diz OMS
    Tags:
    COVID-19, pandemia, reabertura, economia, Organização Mundial da Saúde
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar