05:57 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    3372
    Nos siga no

    As atividades do Conselho de Coordenação da Oposição têm como objetivo tomar o poder e causar danos à segurança nacional da Bielorrússia, afirma procurador-geral.

    "A criação e a atividade do Conselho de Coordenação visam tomar o poder do Estado, bem como causar danos à segurança nacional da República da Bielorrússia. Foi iniciado um processo penal nos termos do Artigo 361 do Código Penal", afirmou o procurador-geral da Bielorrússia, Aleksandr Konyuk.

    O procurador-geral também afirmou que a criação de órgãos como o conselho é contra a lei, portanto suas atividades são ilegais. Sabendo isso, alguns dos integrantes deixaram o conselho da oposição.

    Por sua vez, o Conselho de Coordenação declarou que não ameaça a segurança nacional do país.

    O Conselho de Coordenação da oposição não acordou a possibilidade de participação de Lukashenko em uma eventual nova eleição, "porque agora não é oportuna". O conselho enfatiza que a população quer a renúncia do atual governo.

    O Conselho de Coordenação denuncia "numerosas violações das normas eleitorais" durante o pleito realizado em 9 de agosto e a prisão de mais de sete mil pessoas por motivos políticos.

    A Bielorrússia tem sido palco de uma onda de protestos desde 9 de agosto após a realização das eleições presidenciais, nas quais o presidente Aleksandr Lukashenko venceu com 80,1% dos votos, seguido por Svetlana Tikhanovskaya com 10,12%.

    Mais:

    Bielorrússia coloca tropas na fronteira ocidental em prontidão de combate, segundo Lukashenko
    Lukashenko: eleição presidencial será feita após aprovação de nova constituição
    Trabalhadores industriais fazem greve na Bielorrússia em meio a protestos contra Lukashenko
    Tags:
    oposição, protesto, manifestação, Aleksandr Lukashenko, eleições, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar